O Pokémon Go foi, sem sombra de dúvidas, o jogo mobile que marcou o ano 2016, pela sua inovação na forma de jogar em que o utilizador passava a ter acesso à realidade aumentada na palma da mão. Mas, como tudo o que é bom tem um fim, com os jogos é muito semelhante se a empresa não inovar e não criar novos desafios para os jogadores.

A primeira grande mudança da Niantic passou pela introdução da segunda geração de Pokémons, que levou a que muitos dos jogadores iniciais voltassem ao sair de casa e fossem para a rua atrás dos pequenos monstros virtuais ou atrás de mais candies para terem as novas evoluções. Mas foi um regresso muito temporário devido ao reduzido número de novidades. Agora há mais para “correr atrás”.

 

Novos ginásios, batalhas e design

Recentemente foram implementadas grandes mudanças no que de mais interativo o Pokémon Go tem: as batalhas de ginásio. Nesta nova versão os ginásios mudaram completamente a imagem, o modo de funcionar, o modo de batalhar e ainda foi acrescentado um novo modo, as Raids.

Dos 10 Pokémons que eram permitidos ter no ginásio, o número foi reduzido a seis. Estes seis monstros que ficam responsáveis por defender o seu território (um de cada jogador da mesma equipa) e, em vez de ter de descer o prestígio do ginásio para mandar um Pokémon embora, agora terá de descer a motivação dos monstros.

A motivação é representada por um coração, que pode ser restaurado por qualquer membro da equipa a que pertence o ginásio ao utilizar as berrys. Sempre que a motivação baixa, o CP (Combat Points) do Pokémon desce igualmente, torando-se mais fácil de ser derrotado.

Uma outra novidade implementada é que os ginásios passam a ser uma espécie de Pokéstop. Isto quer dizer que, ao abrir um ginásio pode agora rodar a imagem associada e receber os mesmos itens que recebe num Pokéstop e ainda o crachá correspondente ao ginásio.

Já "ninguém" joga Pokémon Go e é por isso que a Nintendo vai lançar Pokeland
Já "ninguém" joga Pokémon Go e é por isso que a Nintendo vai lançar Pokeland
Ver artigo

Há uma notícia que não vai agradar a muitos: é que não podem existir Pokémons repetidos nos ginásios, ou seja, acabaram-se os grupos de Blisseys a defender um ginásio, apenas uma pode ser colocada. Por sua vez, a ordem pela qual são colocados é a ordem pela qual serão enfrentados em combate, ao contrário do que acontecia antes, em que o CP determinava a ordem de batalha.

Raids

As Raids são novas modalidades de combate. Neste tipo de confronto, os jogadores têm uma hora marcada para estarem presentes em determinado ginásio e, na hora marcada, inicia-se uma batalha em que qualquer jogador se pode aliar (sendo, ou não, da mesma equipa) para derrotar o ginásio e o “Boss”.

Caso a equipa consiga derrotar todos os adversários, recebe uma quantidade de Pokébolas especiais que poderá utilizar para capturar o “Boss”. Se acabarem as bolas ele foge.

Esta é, sem dúvida, a grande aposta da Niantic para tentar criar uma maior interação entre jogadores, uma vez que qualquer pessoa acima de determinado nível pode-se juntar à batalha para conseguirem todos atingir o mesmo objetivo.

Para participar nas Raids é preciso ter um Raid Pass, que se obtém diariamente (caso não tenha nenhum) ao rodar um ginásio.

Novas berrys, novos candies e novos ataques

As berrys, que já de si ocupam um espaço considerável na mochila do jogador, vão ganhar mais uma vertente. As Golden Razz Berry são uma versão dourada das Razz Berry que vão servir para duas coisas: facilitar, ainda mais, a captura de um Pokémon ou aumentar, por completo, a motivação do Pokémon que está a defender um ginásio.

Os Rare Candy são algo novo no jogo que permite transforma esse item em candies de qualquer Pokémon que o jogador precise.

O Fast TM e o Charge TM são itens que vão servir para alterar os ataques de um Pokémon. Consoante o que o jogador receber, poderá mudar o ataque rápido ou o ataque especial de um Pokémon por outro qualquer (acabando assim com os Slowking com Fire Blast).

Estas são as principais mudanças que a Niantic ainda está a implementar de forma gradual no seu jogo de sucesso, que celebra agora um ano de existência e que perdeu, desde o início, uma grande quantidade de jogadores dedicados.