A Amazon entrou no mercado dos smartphones com o seu Fire Phone, tentando capitalizar o sucesso dos seus tablets. No entanto, o negócio revelou-se um verdadeiro fiasco, tendo recebido péssimas críticas da imprensa especializada e do público em geral. O dispositivo gerou perdas na ordem dos 170 milhões de dólares, e desde 2015 que estes desapareceram do mercado. Ainda assim, a empresa pondera voltar ao negócio, segundo uma informação de um executivo da empresa ao The Telegraph, como avança o Business Insider.

Segundo os especialistas, faz todo o sentido que a Amazon tente novamente, pois só com um smartphone próprio a empresa conseguirá expandir os serviços e o crescimento do Alexa. O executivo afirma que para a empresa voltar a produzir um segundo smartphone terá de surgir uma ideia diferenciadora. “É um segmento do mercado enorme e seria interessante, mas precisamos de continuar a experimentar e as coisas que queremos experimentar são aquelas que tenham um fator diferenciador”, refere o executivo.

Para a empresa, lançar um novo smartphone no mercado está ao nível de construir um computador. É preciso uma ideia que o possa diferenciar da concorrência feroz e bem estabelecida no mercado.

Segundo foi noticiado na época, a Amazon acabou por ficar com um stock de smartphones avaliado em 83 milhões de dólares. A empresa culpou o preço de venda mal calculado, originando um corte radical pouco depois, ou seja, dos 199 dólares pedidos inicialmente, o equipamento acabou por ficar a menos do dólar mediante um contrato de dois anos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.