Começa a ser mais evidente os planos da Apple relativos ao lançamento da sua nova geração de iPhones. Continuam a surgir relatos de que a fabricante terá na calha quatro novos smartphones, todos eles assentes em tecnologia 5G. Na calha estarão dois modelos básicos iPhone 12 de 5,4 polegadas e iPhone 12 de 6,1 polegadas; e dois modelos Pro: o iPhone Pro de 6,1 polegadas e o iPhone 12 Pro Max de 6,7 polegadas, que será o maior modelo da marca até agora.

Segundo a Bloomberg, a Apple terá encomendado às suas fábricas e fornecedores a construção de pelo menos 75 milhões de unidades de iPhone 5G até ao final do ano, em linha com os números do ano passado. O objetivo será mesmo alcançar as 80 milhões de unidades, segundo fontes próximas.

São várias as novidades que cada vez mais se falam “nos corredores” não oficiais, mas que a Apple poderá anunciar em breve. Muitas destas informações estão em linha com o aumento de produção de componentes dos seus fornecedores, sustentados pela procura de mão-de-obra qualificada neste período.

Do alinhamento de iPhones, destaca-se o modelo maior, que embora mantenha o trio de câmaras semelhante aos equipamentos da geração anterior (grande angular, ultra grande angular e lentes de telefoto), existe ainda a possibilidade de integrar uma quarta câmara LIDAR, semelhante ao seu “primo” iPad Pro lançado em março, concebido para explorar as aplicações de realidade aumentada.

Para além da câmara Lidar, há mais tecnologia que pode ser “repescada” do iPad Pro, nomeadamente o sistema ProMotion, que oferece imagens com uma taxa de atualização de 120 Hz, garantindo uma navegação mais suave, assim como um scrolling mais rápido. Ao confirmar-se será a resposta da Apple ao Galaxy S20 Ultra da Samsung no que diz respeito à qualidade do display.

Espera-se, no entanto, que algumas funcionalidades sejam comuns em todos os modelos, tais como a introdução de 5G e todos os ecrãs possam finalmente ser OLED. Mas as versões mais baratas podem ter apenas duas câmaras, tal como aconteceu com o iPhone 11.

Os relatos indicam ainda que a Apple poderá lançar os seus novos smartphones em duas fases, com os modelos de baixa gama a serem colocados primeiro à venda, e só depois os modelos Pro. A gigante de Cupertino terá ainda referido que a sua nova gama de equipamentos poderia chegar algumas semanas mais tarde em relação ao ano passado, que começou em finais de setembro. Confirma-se, no entanto, que o iOS 14 ainda chega este mês.

Os rumores apontam ainda para a mesma margem de preço dos modelos equivalentes do iPhone 11, mesmo considerando o upgrade para 5G. E essa poderá ser uma agradável vantagem para quem deseja atualizar o seu iPhone sem pensar em gastar mais para entrar na quinta geração móvel.

Além dos smartphones, a Apple estará também a preparar um novo iPad Air, como um ecrã total, semelhante ao iPad Pro, mas também dois novos modelos do Apple Watch: conta-se com o sucessor do Apple Watch Series 5, assim como a substituição do Series 3 na gama de modelos de entrada e baixo custo. Espera-se ainda o seu primeiro modelo de headphones fora da gama Beats e uma pequena coluna HomePod. Os relatos indicam ainda que a Apple estará a desenvolver uma nova Apple TV, com um processador mais rápido para melhor experiência de jogos e um comando remoto atualizado. Uma das novidades do comando é a tecnologia para o encontrar pela casa, semelhante ao Find My iPhone. Mas este produto está, para já, de fora dos planos de lançamento de 2020. Por fim, ainda no que diz respeito a novos produtos está um sistema de etiquetas inteligentes denominadas por AirTags. Estas serão adicionados a produtos físicos, tais como carteiras ou mapas, para que sejam fáceis de localizar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.