Depois de ter revelado os seus novos relógios inteligentes e iPads em setembro, a Apple deu hoje a conhecer ao mundo a nova linha de smartphones iPhone 12. A expetativa em torno do novo Apple Event era grande e, nas redes sociais, os internautas discutiam a possibilidade de os inúmeros rumores que circulavam se tornarem realidade. Embora não tenha revelado muito acerca dos novos smartphones, a Apple havia deixado uma pista no próprio nome do evento. “Hi, Speed” (ou “Olá, velocidade”, em português), levando a crer que o suporte 5G seria um dos pontos-chave dos equipamentos. E isso aconteceu, com todos os rumores, mais uma vez, a baterem basicamente certo com o que foi adiantado ao longo dos meses.

Um mês depois da apresentação de novos smartwatchs e iPads, Tim Cook regressa ao Apple Park em Cupertino, na Califórnia, para mais anúncios de "excitantes novos produtos", destacando três elementos-chave: produtos desenhados para serem fáceis de usar, que sejam compatíveis entre si, e claro, seguros e privados.

iPhone 12 - todos os modelos são 5G e mais pequenos que o iPhone 11

Tim Cook refere que este promete ser um grande ano para o iPhone, salientando o grande sucesso do anterior modelo, muito devido ao ecossistema de aplicações da marca em constante crescimento, além das melhorias na segurança e privacidade. O líder da Apple confirmou assim a chegada de 5G à nova geração de smartphones da empresa, batendo certo com todos os rumores associados. Com as promessas de velocidade das redes, Tim Cook mostrou-se bastante excitado com as possibilidades que as novas ligações vão permitir. E se há empresa com histórico de inovar tecnologia é a Apple, deixando muita curiosidade de como os seus produtos e serviços poderão beneficiar das ligações rápidas que o 5G permite. E toda a família dos novos iPhones vão suportar 5G, promessa feita por Tim Cook.

O iPhone 12 tem um novo design, com arestas arredondadas, com a promessa de uma nova arquitetura criada de raiz a pensar no 5G. O smartphone é mais pequeno que o iPhone 11, sendo 11% mais fino, 15% mais pequeno e 16% mais leve. E será lançado em cinco cores: preto, branco, verde, vermelho e azul. Tem duas vezes mais pixels que o iPhone 11, o que lhe permite mais detalhe, sobretudo para quem lê no pequeno ecrã. Suporta Dolby Vision e HDR, para que gosta de ver filmes e séries. Tem uma nova proteção em cerâmica, para o tornar mais resistente a quedas, sendo cerca de 4X mais "rijo" que os anteriores modelos da família.

Apesar de 5G, o novo modo inteligente alterna para o LTE, sempre que não está a ser utilizado, para poupar energia. O iPhone 12 tem o novo chip A14 Bionic, que a Apple considera ser o processador mais poderoso de um smartphone, "superando mesmo a performance de alguns portáteis", sendo o primeiro a ser fabricado numa arquitetura de 5 nn e contendo 11,8 mil milhões de transístores no seu chip com quatro núcleos. Promete ser 50% mais rápido que qualquer outro processador no mercado. O smartphone permite uma melhor performance do seu motor neural, capaz de fazer 11 biliões de cálculos por segundo.

Passando ao gaming, a Apple mostrou o futuro League of Legends: Wild Rift, que em versão iOS vai correr como se estivesse a jogar num PC, mas com uma interface produzida para uma experiência portátil. Esta versão promete retirar os jogadores das secretárias, e no caso da versão iOS terá mesmo skins exclusivas para os seus jogadores.

Relativamente às câmaras, tem um sistema de sensor duplo com uma lente de 12 MP ultra wide e outra wide de 12 MP, revelando sete camadas de lentes em cada uma, que combinadas resultam em fotografias mais nítidas em condições de menor iluminação. O sistema de machine learning promete corrigir contrastes, ruido e outros elementos para melhorar a imagem. As câmaras têm capacidade para capturar imagens noturnas com maior qualidade sem a necessidade de usar flash. No que diz respeito ao vídeo, introduz um novo modo noturno para gravações em Time Elapse.

Para o iPhone 12 a Apple promete carregamentos wireless mais rápidos e também a MagSafe, um sistema magnético que melhora o fluxo da captura para acelerar o carregamento sem fios, mesmo em equipamentos já existentes no mercado. As novas capas protetoras do smartphone permitem encaixar o MagSafe, trabalhando sem ter de as retirar. E há ainda uma nova base para carregar o smartphone e o smartwatch simultaneamente, por exemplo.

A Apple apresentou ainda uma mensagem ecológica em torno da sua tecnologia, prometendo ser 100% neutro de carbono em 2030, mas a partir de 2020 já está a usar totalmente os materiais raros da Terra reciclados nos seus smartphones, incluindo as câmaras. De forma a evitar a poluição de carregadores, o iPhone 12 não será vendido com carregador, sendo possível utilizar qualquer carregador que tenha. A ausência do carregador permite também reduzir a caixa do equipamento.

Iphone 12 mini e versões Pro e Max

A fabricante apresentou também o iPhone 12 Mini, com a particularidade de ter um ecrã de 5,4 polegadas, apesar do seu chassis ser mais pequeno que um iPhone de 4,7 polegadas, graças ao preenchimento da área do ecrã. Entre outros mimos, este grava a 4K a 60 FPS.

Quanto a preços, o iPhone 12 mini começa nos 699 dólares, enquanto que o iPhone 12 custa 799 dólares.

Mas há mais membros da família para apresentar. A juntar-se ao iPhone 12 e ao iPhone 12 mini, a Apple revelou o iPhone 12 Pro, destinado a utilizadores mais exigentes. Tem quatro cores, incluindo o novo "Pacific Blue", todos eles com proteção cerâmica e certificação iP68 ou seja, resistente até 6 metros de profundidade na água. Quanto ao tamanho, a versão Pro tem 6,1 polegadas, enquanto que o Pro Max vai até aos 6,7 polegadas.

O smartphone tem o mesmo processador A14 Bionic, mas com mais algumas refinações, incluindo a alimentação das três câmaras de 12 MP: uma ultra wide, uma wide e uma telefoto. Tem portanto mais uma lente que as versões "normais" do iPhone 12. A empresa promete um processador cerca de 47% maior que os anteriores e um novo sistema de estabilização ótico, capaz de melhor controlar a ação e manter a qualidade de imagem. A Apple promete capturar imagens de grande qualidade, sobretudo paisagens em ultra wide, mantendo todo o detalhe do céu, em ambientes noturnos.

O vídeo tornou-se uma prioridade e trazer HDR de 10 bits, com 700 milhões de cores, ou seja, cerca de 60X mais cores que os anteriores. É a primeira a gravar em Dolby Vision HDR, a uma resolução de 4K a 60 FPS, mas permitindo editar no próprio equipamento, o que é inédito na indústria, piscando mesmo o olho ao cinema para estas novas ferramentas.

Confirma-se ainda o novo sistema LiDAR para a linha de iPhones Pro, permitindo medir a distância da luz e medir a profundidade da informação de uma cena. A tecnologia vem assim oferecer experiências de realidade aumentada e mais rápidas, assim como melhorar o autofoco em 5X em cenas com pouca iluminação. A tecnologia, juntamente com o motor neural do chip A14 Bionic permite aceder a modos noturnos em modo portrait, conseguindo fazer renders com efeitos bokeh em baixa iluminação.

O iPhone Pro tem preços a começar nos 1.179 euros, enquanto o Pro Max começa nos 1.279 euros, com pré-encomendas no próximo dia 16 de outubro e lançamento a 23 de outubro, sendo os primeiros modelos a chegar ao mercado.

HomePad Mini - As colunas inteligentes da Apple estão ainda mais "inteligentes"

A Apple revelou ainda o novo membro da família HomePod, o HomePad Mini. A coluna inteligente tem um formato esférico, com uma rede em torno, com uma luz no seu topo, e promete som de grande qualidade, assistente inteligente e total segurança no seu lar. A equipa promete menos destorção, mas um boost na experiência dos baixos. É alimentando pelo chip S5, capaz de otimizar o som e as notas para uma experiência de som mais limpa. Para além da qualidade, o objetivo é transportar o som para todos os locais da casa, sendo emparelhado de forma inteligente se tiverem mais que uma unidade espalhada pela casa. Basicamente, por onde o utilizador passa, o som é elevado, como que a acompanhar a deslocação. O equipamento garante o acesso a todos os serviços de música e podcast da Apple, mas também vai introduzir o catálogo da Amazon.

O sistema inteligente Siri eleva a experiência, com melhor performance, mais assertiva, sendo capaz de responder a perguntas aleatórias dos jovens, além de permitir consultar listas telefónicas e outras interações com o iPhone.

No que diz respeito ao sistema Smart Home, o HomePad mini emparelha-se automaticamente com os restantes equipamentos IoT da casa, incluindo segurança, conforto, entre outros, da fechadura da casa aos estores automáticos das janelas. E até pode mandar mensagens para todos os membros da família, cada um com o seu sistema, seja no smartphone que recebe uma notificação ou a própria mensagem é replicada em todas as colunas inteligentes da casa.

A coluna será lançada no dia 16 de novembro por 99 dólares, com as pré-encomendas a partir do dia 6 de novembro.

Antevisão: O que já se sabe sobre o novo iPhone 12?

Os rumores que circulam online indicam que a Apple terá “na calha” quatro novos smartphones, todos com suporte a 5G. Estão previstos dois modelos básicos: um com 5,4 polegadas, conhecido como o iPhone 12 Mini, e outro com 6,1 polegadas. Há também dois modelos Pro, o primeiro com 6,1 polegadas e um segundo, o iPhone Pro Max, com 6,7 polegadas, visto como o maior smartphone da marca até agora.

Apple poderá mesmo apresentar quatro novos iPhone e dois smartwatches. E também um iPad Air
Apple poderá mesmo apresentar quatro novos iPhone e dois smartwatches. E também um iPad Air
Ver artigo

Embora se espere que todos os modelos contem com ecrãs OLED, uma nota do analista Ming-Chi Kuo enviada à imprensa internacional, indicou que há uma grande possibilidade de os displays não terem uma taxa de atualização de 120 Hz.

A nova linha de smartphones deverá contar com o novo chip A14, que também equipa o último iPad Air. A gigante de Cupertino deverá aproveitar para mostrar como é que o componente supera a edição antecessora, dado que não entrou em muitos detalhes no último evento que organizou.

No que toca a competências fotográficas, a empresa da maçã poderá manter uma configuração de câmaras semelhante aos equipamentos da geração anterior, embora haja uma possibilidade de o modelo Pro Max integrar uma quarta câmara LIDAR, concebida para explorar as aplicações de realidade aumentada.

Já no que respeita a preços, rumores avançados por Kang, um conhecido “informador” chinês, na rede social Weibo, indicam que o iPhone 12 Mini estará disponível a partir de 699 dólares. O modelo básico de 6,1 polegadas contará com preços desde os 799 dólares. Ambos os smartphones contarão com opções de armazenamento que vão dos 64 aos 256 GB. Já os preços do primeiro modelo Pro começam nos 999 dólares e os do Pro Max nos 1.099 dólares. As opções de armazenamento para os dois equipamentos vão dos 128 aos 512 GB.

O mesmo “informador” dá também a conhecer que os smartphones serão acompanhados por novos carregadores wireless: um MagSafe Charger e ainda outro MagSafe Charger Duo que poderá permitir o carregamento simultâneo de dois dispositivos.

Haverá mais surpresas “na calha”?

Segundo os rumores avançados por Kang, a Apple poderá também apresentar um novo HomePod com um preço de 99 dólares. Embora mantenha o design do equipamento original, o HomePod Mini terá dimensões menores e contará com um processador S5 no seu interior.

Em linha com as informações apresentadas, Jon Prosser, um conhecido “informador” do mundo tecnológico, em especial, de produtos da empresa da maçã, indica no seu Twitter que o HomePod Mini vai fazer parte do novo Apple Event.

Apesar circularem rumores que indicam que as AirTags, os AirPods Studio e uma nova Apple TV com um processador mais rápido para melhor experiência de jogos serão também reveladas hoje, Jon Prosser indica que, à semelhança dos novos computadores da marca, a sua revelação estará marcada para outra data.

Nota de redação: notícia atualizada com mais informação. Última atualização âs 19h35.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.