A marca Apple é uma das mais copiadas na China e muitos dos equipamentos acabam por entrar também nos circuitos da Europa e dos Estados Unidos, lesando consumidores que acreditam estar a comprar produtos legitimos.

A rede de contrafação  desmatelada na China operava em Pequim e era gerida por um casal, sob a cobertura de uma loja de manutenção e reparação de gadgets, como explicaram as autoridades num post divulgado no site da polícia de segurança pública este domingo. A operação terá decorrido em maio mas as investigações ainda estão a decorrer.

O casal tinha montado uma "fábrica" com seis linhas de montagem onde mantinha centenas de empregados. 

Ao todo foram detidas nove pessoas, incluindo os responsáveis pela rede. A polícia apreendeu ainda mais de 1.400 telemóveis e uma grande quantidade de acessórios.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.