Dominik Schulte, o diretor-geral da BatterieIngenieure, empresa alemã de consultoria da indústria das baterias afirmou que os utilizadores continuam a carregar mal os seus smartphones e isso contribui para o menor tempo útil de vida dos mesmos. Segundo o especialista, manter o dispositivo em carga a noite toda ou mantê-lo a 100% sempre ligado à corrente, vai influenciar o envelhecimento mais rápido da bateria.

Em entrevista ao Business Insider, o consultor afirma que à medida que as baterias baseadas em iões de lítio envelhecem, a sua composição química muda e torna-se menos eficiente a acumular e a alimentar a energia nos dispositivos. Esta tecnologia tem uma duração de vida limitada, e não importa o que os utilizadores façam, a autonomia irá diminuir. No entanto, a forma como os utilizadores lidam com o carregamento ditará o quão rápido a bateria do equipamento se irá degradar.

A posição do especialista não é corroborada pelas fabricantes de smartphones, quando abordadas pela publicação. Nas páginas de informação sobre a manutenção da carga, a Apple, por exemplo, refere o carregamento durante a noite, sem destacar benefícios ou o fator negativo para a bateria.

A resposta da Google não foi muito diferente, mencionando que existe um conceito generalizado, porém desatualizado, de que é mau sobrecarregar a bateria ou que carregar a mesma frequentemente a danifica. A justificação prende-se pela otimização tanto das baterias como as tecnologias de recarregamento existentes atualmente. Isto porque os sistemas conseguem detetar quando o telemóvel chegou aos 100% de carga e deixam de alimentar o equipamento. Apenas voltam a carregar quando a carga desce a um certo nível.

Na visão de Dominik Schulte, as baterias envelhecem mais lentamente entre os 30-50% de carga, que também é a quantidade que as fabricantes aconselham a manter se pretenderem guardar o equipamento, sem o utilizar durante algum tempo. Na página da Samsung, a fabricante refere que deve manter a bateria a pelo menos 50%.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.