"Este é o top dos tops para quem quer um smartphone sem compromissos”. A frase é de Arne Herkelmann, gestor de produto da Huawei, e resume o posicionamento do Huawei P40 Pro +, o mais avançado modelo da gama P40 da Huawei que chega agora a Portugal, depois do lançamento do P40 e P40 Pro que já estão à venda desde abril. Os detalhes foram partilhados numa conferência de imprensa que decorreu esta manhã e onde a marca mostra também os desenvolvimentos do ecossistema do Huawei Mobile Services.

É a primeira vez que a Huawei coloca em Portugal o “top dos tops” da sua linha de smartphones, uma opção que também já foi tomada noutros países da Europa, elevando a fasquia na qualidade de fotografia mas também em outras características, como a tecnologia de fabrico da tampa traseira com nano tech ceramic e do arrefecimento do smartphone, assim como do carregamento sem fios.

"O Huawei P40 já é líder na fotografia e estamos muito orgulhosos do trabalho que temos feito", explicou Arne Herkelmann, mostrando as diferenças da versão "plus" em relação ao P40 Pro, com a câmara Ultra Vision da Leica e cinco sensores colocados na traseira do smartphone, em vez dos quatro utilizados no Pro.

Huawei P40 Pro +

Para além da Ultra Wide Cine de 40 MP, a Ultra Vision Wide de 50 MP e o sensor de profundidade ToF, o P40 Pro+ tem duas lentes com zoom, uma de 3x que partilha com o P40 Pro, e uma telephoto óptica de 10x. Ambas têm um sensor de 8MP mas a lente de 10x é periscópica e tem uma abertura de f/4,4, enquanto a de 3x é de f2,4.

Arne Herkelmann explica que a diferença está na forma como garante maior reflexão da luz, com 5 vezes mais luz captada, e uma melhoria de 178% no percurso óptico. Para além dos 10x de zoom óptico esta câmara consegue também 10x zoom híbrido, chegando aos 100x de máximo.

Através de software a Huawei consegue combinar de forma inteligente a informação recolhida pelas cinco câmaras sem grande esforço do utilizador para conseguir captar a melhor fotografia. E os mais "pro" podem também alterar manualmente as definições para conseguir os melhores efeitos.

Cerâmica nano tech e carregamento de 40W sem fios

A câmara não é porém o único destaque do P40 Pro+. A utilização do processo de fabrico com a cerâmica nano tech dá ao smartphone um acabamento diferente, com um reflexo e uma rubustez acima das ligas metálicas. A tecnologia permite também acabamentos mais suaves e curvas mais fluídas, o que se nota especialmente na transição para o bloco traseiro onde estão colocadas as câmaras.

Primeiras impressões: Huawei P40 Pro dá novo salto na fotografia com câmara cinemática e mais 4K
Primeiras impressões: Huawei P40 Pro dá novo salto na fotografia com câmara cinemática e mais 4K
Ver artigo

Por dentro o Huawei P40 Pro+ tem o processador Kirin 990 5G, 8 GB de memória RAM e 512 GB de armazenamento, em vez dos 256 da versão Pro. Em termos de dimensões o P40 Pro+ é muito semelhante ao Pro, com o mesmo ecrã OLED de 6,58 polegadas de resolução FHD+ e taxa de refrescamento de 90 Hz. Os cantos do ecrã arredondados e duas câmaras frontais com detetor de profundidade 3D, bateria de 4.200 mAh são também características partilhadas, mas o P40 Pro+ é ligeiramente mais pesado, cerca de 20 gramas, e 0,5 mm mais grosso do que o modelo Pro.

Apesar de manter a mesma bateria de 4.200 mAh, o novo P40 Pro+ tem também aqui uma diferença, com a adição do carregamento rápido de 40 W na versão sem fios, que garante mais carga, mais rápido.

O sistema de arrefecimento integrado no P40 Pro foi também melhorado no Pro+. O modelo que já está no mercado tem uma película de grafeno próxima da fonte  de calor e uma pequena câmara de vapor, mas no Pro+ a Huawei adicionou ainda um sistema condutor térmico com grafeno a que chamou grafeno 2.0 e que designa como sistema supercool 4 em 1 . Na prática isto deve conseguir que o smartphone se mantenha mais fresco, durante mais tempo, e isso tem também reflexos na duração da bateria.

O novo modelo da Huawei vai chegar ao mercado português a 10 de julho e vai custar 1.399 euros, contando com duas ofertas da marca para quem comprar o telefone: um relógio Watch GT2 de 42 cm e um carregador rápido sem fios.

O SAPO TEK já testou o Huawei P40 Pro e as primeiras impressões foram positivas. Em breve vamos também partilhar a nossa análise do P40 Pro+.

O modelo "mais leve", o P40 lite, também já esteve em análise no SAPO TEK e pode ver os resultados do teste.

Mais aplicações para os utilizadores e a ajuda do App Discovery

À semelhança do que acontece com os outros modelos P40, o P40 Pro+ não tem os Google Mobile Services, recorrendo ao sistema desenvolvido pela Huawei, os Huawei Mobile Services. Arne Herkelmann garante que o ecossistema continua a crescer, assim como o número de aplicações e de utilizadores, e detalhou alguns dados do mercado, indicando que há 650 milhões de utilizadores ativos globalmente e mais de 76 milhões só na Europa.

O ecossistema está a crescer em termos de developers, e também de aplicações disponibilizadas, mas a Huawei continua a investir nesta área, para facilitar a descoberta de novas apps.

O Huawei P40 Pro+ é o primeiro modelo que vai trazer pré instalado de raíz o widget Apps Search que facilita a pesquisa e instalação de aplicações e que está disponível em 40 línguas e 45 países e regiões.  O widget dá acesso a várias lojas de aplicações (mas não ao Google Play) para poder descarregar as apps de que o utilizador necessita, e houve um cuidado adicional com as aplicações de governos e de bancos.

Em Portugal a Huawei está também a trabalhar com várias instituições para adicionar mais apps portuguesas à loja de aplicações e nos serviços bancários já conta com a aplicação da Caixa Geral de Depósitos e do Novo Banco na sua listra de apps.

Nota da Redação: A notícia foi atualizada durante a conferência online que decorreu esta manhã. Última atualização 12h19

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.