Como é habitual, a IFA vai ser palco de novidades importantes no mercado tecnológico, mas ainda antes do certame, a TCL Communication vai anunciar o primeiro smartphone da marca para os mercados globais e apresentar as suas mais recentes inovações no recinto da IFA 2019, em Berlim, numa conferência de imprensa internacional pré-IFA, a 5 de setembro.

Para a IFA 2019, que acontece entre 6 e 11 de setembro, o diretor-geral do Centro Global de Produtos da empresa chinesa garante uma "visão empolgante do futuro da TCL Communication", que inclui smartphones, dispositivos 5G e novas categorias, como IA e mini LED. No evento a marca vai também estrear o monitor wearable fruto do Project Archery, numa altura em que a empresa "concentrar-se-á em trazer toda a sua experiência multimédia para os novos produtos mobile”, explica Shane Lee em comunicado.

Apesar de a empresa ainda não ter revelado muitas novidades sobre o smartphone, recentemente surgiu um leak, através da conta de Twitter de Evan Blass. O modelo, que deverá ter 6GB de RAM e 128GB de memória interna, poderá integrar três câmaras traseiras, com 48, 16 e 2 MP. Com uma bateria de 3.820 mAh, o modelo poderá custar entre 299 e 399 euros, segundo o tweet do especialista em tecnologia, e deve ser lançado também numa versão Pro e em 5G.

TCL Smartphone

E em conjunto com as empresas irmãs da TCL, o diretor-geral garante que a empresa olha para o futuro com a ideia de uma "marca completa de produtos eletrónicos de A a Z, suportada por todo um ecossistema de equipamentos TCL”.

Retomando agora às informações oficiais da marca, todos os novos dispositivos móveis utilizam ecrãs da empresa irmã da TCL, a CSOT. E o próximo smartphone da fabricante, revelado pela primeira vez no Mobile World Congress 2019, no início deste ano, já está equipado com ecrã "Dotch" da empresa, que no fundo é um punch-hole, seguindo assim a tendência marcada pela Samsung e pela Huawei no final de 2018. Para além disso, a marca garante que os novos conceitos de smartphones dobráveis da TCL também introduzirão "todo o novo sistema ButterflyHinge para complementar a tecnologia DragonHinge da qual a empresa é proprietária". No seu site, a empresa publicou um vídeo de teasing, que deixa tudo em aberto, para já.

Assumindo a linha de produtos móveis como o "epicentro" do portfólio da empresa, o diretor-geral do Centro Global de Produtos da TCL Comunnication explica que o objetivo é criar experiências cada vez mais atrativas para os clientes "dentro e fora de casa". O foco vai para o desenvolvimento de uma "verdadeira marca móvel flagship" e para a oferta de "acessibilidade e qualidade".

numa entrevista concedida ao SAPO TEK, no Mobile World Congress 2019, o General Manager de Marketing na Europa da empresa tinha feito referência à possibilidade de uma nova marca de telemóveis, diferente da Alcatel e BlackBerry. E quanto aos smartphones dobráveis, o especialista deixou claro que a TCL não tem pressa em trazer para o mercado um smartphone dobrável, nem queria ser a primeira a fazê-lo, apesar de ter a tecnologia. Nesta área, a Royole foi a primeira a lançar no mercado este tipo de modelo e a Samsung deve ser a próxima, já em setembro.

A TCL tem uma gama de produtos alargada, com a área de TV, produtos de eletrónica e a mobilidade, onde mantém as marcas Alcatel e BlackBerry, mas tem apostado na diferenciação e no reposicionamento em termos de preço e de oferta de valor. Exemplo disso é a nova família Alcatel 3, que veio alargar a gama de ofertas de equipamentos com acabamentos premium da marca a preços acessíveis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.