Em Espanha o Huawei Mate 20 x 5G já está à venda através da Vodafone e também na nova loja que a empresa chinesa inaugura amanhã, em Madrid, na Gran Via, e que o SAPO TEK já pode visitar hoje. O smartphone é o primeiro modelo a suportar a tecnologia 5G e custa 1.049 euros, um preço mais de 100 euros acima do que é cobrado na versão 4G, que chegou às lojas há alguns meses por 899 euros.

Walter Ji, presidente do grupo de consumo da Huawei para o mercado da europa ocidental, explicou em entrevista que esta diferença não reflete o custo do equipamento. Questionado pelo SAPO TEK sobre a diferença de custo em produzir os dois modelos, o executivo não quis avançar valores, mas admite que o custo dos componentes, e também o facto de ainda serem produzidos em números reduzidos, faz com que o custo de produção aumente.

“A diferença de preço é de 100 euros mas a diferença de custo é maior […] considerando o investimento em I&D é ainda mais elevada”, justificou.

“Acreditamos que o preço não deve ser uma barreira para os consumidores beneficiarem da tecnologia 5G […] Ter atenção às margens de negócio, neste caso, é uma prioridade menor”, afirmou Walter Ji em resposta ao SAPO TEK.

O responsável explicou que o Mate 20 X foi escolhido para ser o primeiro 5G da marca por causa da bateria e do sistema de arrefecimento, mas também por ser um telemóvel de maior dimensão que permite “arrumar” todos os componentes.

Com um processador Balong 5000, este é o primeiro chipset 5G multi-modo da Huawei com o processador Kirin 980. O ecrã de 7,2 polegadas OLED coloca o equipamento na categoria dos phablets e define o tamanho total do smartphone, que pode ser usado com uma caneta, a M-Pen, que é vendida em separado. O ecrã frontal tem um orifício mais pequeno para a câmara como o P30, em vez de um notch de maior dimensão do Mate 20, para dar ainda mais espaço para aproveitar toda a dimensão das imagens.

MWC19: Huawei Mate X “No futuro todos podem ter um smartphone dobrável como este”
MWC19: Huawei Mate X “No futuro todos podem ter um smartphone dobrável como este”
Ver artigo

Os módulos de fotografia são semelhantes ao Mate 20, como sistema triplo da Leica e a câmara de 40 MP RGP, acompanhada pela ultra Wide Angle de 20 MP e a telefoto de 8 MP.

Próximo smartphone 5G será o Mate 30?

Tal como já Richard Yu tinha admitido num encontro com jornalistas no MWC19, o objetivo da Huawei é fazer chegar os smartphones 5G ao mercado a preços equiparados ao 4G.

“Daqui a dois ou três anos, quando o custo reduzir, podemos ter 5G para todos”, afirmou hoje Walter Ji, lembrando que está também do lado dos operadores desenvolverem a rede e das empresas criarem casos de aplicação que façam a diferenciação da tecnologia e mostrem as vantagens da velocidade e da baixa latência.

Hoje a Huawei aproveita a pré-inauguração da loja em Madrid para fazer uma demonstração do 5G com o Mate 20 x 5G, focada na velocidade e no gaming, mas Walter Ji adiantou que já há outros casos de aplicação que estão a ser desenvolvidos na China, como a possibilidade de cirurgias mais delicadas controladas à distância e a resposta do serviço de quartos num Hotel, em que um robot faz o transporte dos pedidos aos quartos.

O Huawei Mate 20 5G poderá ser acompanhado ainda este ano por mais três equipamentos 5G, sendo que um deles deverá ser uma versão do Mate 30, que a empresa poderá lançar em Outubro, embora Walter Ji assegure que não há ainda confirmação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.