O risco de os jovens se estarem a tornar cada vez mais "reféns dos dispositivos móveis" e das tecnologias, desvinculando-se da atividade física é cada vez mais sério, alerta um estudo realizado pelo Youth Sport Trust.

Para levar a cabo este estudo, a organização britânica promotora de educação física e do desporto, inquiriu mil crianças com idades entre os cinco e os 16 anos. Os resultados também apuram que para 23% dos jovens "jogar no computador com os amigos é uma forma de exercício".

O estudo, intitulado de The Class of 2035, defende ainda que o desporto nas escolas está numa "encruzilhada", mas deve permanecer uma prioridade a fim de " evitar uma futura geração física e socialmente desmotivada" e dependente das tecnologias.

Os autores da pesquisa acreditam que essa tendência pode ser evitada se as escolas souberem integrar a tecnologia nas aulas de desporto, tirando partido do interesse dos jovens nessa área. "Não há como resistir ao avanço da tecnologia", afirmam.

"Para termos crianças ativas desde tenra idade, é necessária uma abordagem mais holística da educação física, uma que integre tecnologia e que a entregue de uma forma transparente e intuitiva" na atividade física.

O mesmo estudo mostra igualmente que 35% dos jovens admitem falar mais com os seus amigos nas redes sociais do que pessoalmente.

Outra pesquisa recente revelava que o primeiro acesso à Internet faz-se cada vez mais cedo. Em Portugal, por exemplo, acontece normalmente aos sete anos. Nessa análise, 85% das crianças e dos jovens admitem que quando utilizam o smartphone estão mais próximos dos amigos e 86% dizem que se sentem menos aborrecidos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.