De acordo com novas estimativas da Canalys, o número de smartphones enviados para as lojas nos três primeiros meses de 2021 registou um crescimento de 27% face ao mesmo trimestre no ano passado, atingindo 347,4 milhões de unidades.

A consultora indica que a Samsung se afirma como a fabricante que mais equipamentos enviou para as lojas, assumindo o primeiro lugar da sua tabela com 76,5 milhões de unidades e “destronando” a Apple, que a tinha liderado no último trimestre de 2020 pela primeira vez desde 2016. A quota de mercado da fabricante sul-coreana situa-se na ordem dos 22%.

Já a Apple, que toma o segundo lugar do “pódio”, enviou 52,4 milhões de smartphones, registando uma diminuição na sua quota de mercado, que passou para os 15%. A Canalys avança que, apesar da fraca popularidade do iPhone 12 Mini, a forte procura pelos restantes modelos da linha, assim como pelo iPhone 11, ajudou a impulsionar os seus resultados neste trimestre.

A Xiaomi foi quem mais cresceu durante o período em análise. A Canalys detalha que a fabricante chinesa registou um crescimento de 62% e enviou 49 milhões de smartphones para as lojas, apresentando uma quota de mercado de 11%. Porém, os analistas indicam que “A corrida está longe de terminar” e que as conterrâneas “Oppo e Vivo seguem-na bem de perto”.

Por contraste, a Huawei, que vendeu a sua submarca Honor no fim do ano passado e que continua a sentir os efeitos das sanções comerciais impostas pelos Estados Unidos, enviou 18,9 milhões de smartphones para as lojas, situando-se agora no sétimo lugar do ranking.

LG anuncia oficialmente o encerramento da unidade de negócio de smartphones
LG anuncia oficialmente o encerramento da unidade de negócio de smartphones
Ver artigo

No início de abril, a LG anunciou oficialmente o encerramento do seu negócio de smartphones. Os analistas da Canalys indicam que a decisão poderá simbolizar uma oportunidade para marcas como a Motorola, TCL, Nokia e ZTE de se destacarem no mercado.

A consultora afirma que, embora a pandemia de COVID-19 continue a ter impacto no mercado de smartphones, o grande problema é agora a escassez de componentes essenciais. De acordo com Ben Stanton, analista da Canalys, a “crise dos chips” vai trazer prejuízos que se manifestarão numa diminuição do número de smartphones distribuídos ao longo dos próximos trimestres.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.