Na apresentação do Surface Laptop 3, no início de outubro, a Microsoft anunciou que o fator de reparação é uma das suas preocupações e por isso agora é possível separar a componente onde se encontra o teclado do resto do computador sem danificar o seu interior. Os especialistas da iFixit decidiram pôr as declarações da gigante tecnológica à prova e, de ferramentas em riste, debruçaram-se para desmanchar e atestar a dificuldade em reparar o equipamento nas suas duas versões de 13,5 e 15 polegadas.

Recorde-se que a experiência com o Surface Laptop 2 deu à iFixit algumas “dores de cabeça”, pois o portátil não foi feito para ser reparado, sendo necessário destruí-lo para chegar ao seu interior. O equipamento recebeu 0 em 10 pontos, sagrando-se como o dispositivo electrónico mais difícil de reparar para os especialistas, em 2018.

As expetativas da iFixit começaram em baixo, quando deu início ao processo de desmontagem do Surface Laptop 3. No entanto, os técnicos ficaram surpreendidos quando se depararam com a facilidade de remoção dos pés do equipamento. Ao contrário do que aconteceu com o seu antecessor, a tampa conseguiu ser movida sem dificuldade após ter retirado alguns parafusos.

Quase incrédulos com a descoberta, os especialistas da iFixit avançaram para o interior do computador, deparando-se com um SDD que pode ser movido ao desapertar um único parafuso. Um dos dois altifalantes consegue ser facilmente solto, enquanto o outro necessita da remoção do dissipador térmico.

O processo de retirar o display revelou-se um pouco mais complicado do que a iFixit estava à espera. Os quatro cabos que o conectam são protegidos por uma espécie de escudos metálicos cuja remoção necessita de ser cuidadosa. Caso contrário, os cabos podem ser danificados e uma vez que não são modulares tal significa uma total substituição do display.

O entusiasmo dos especialistas começou a desvanecer quando chegaram à motherboard, pois depararam-se com mais parafusos escondidos sob escudos metálicos. Além disso, a remoção da bateria, a qual conta com uma capacidade ligeiramente superior à do modelo original (de 45,2 Wh para os atuais 45,8 Wh), revelou-se difícil, exigindo muito solvente e paciência por parte dos técnicos. Para a iFixit este foi um dos únicos pontos verdadeiramente negativos de todo o processo.

Em última análise, a iFixit atribuiu uma pontuação final de 5 em 10 na sua escala de reparabilidade. O Surface Laptop 3 surpreendeu os especialistas pela positiva e, embora a construção por camadas dos componentes possa gerar algumas dificuldades na sua reparação, tal não se equipara à experiência do computador da geração anterior, o que se constitui como uma boa notícia para a Microsoft.

Pontuação de reparabilidade do Surface Laptop 3

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.