Chama-se Na-Nose e é uma tecnologia que pode vir a transformar os smartphones em autênticos dispositivos de deteção de patologias. O utilizador tem somente de soprar para o sensor, que recolhe a analisa as nano-partículas emitidas e consegue identificar até 17 doenças, incluindo algumas formas precoces de cancro.

As informações são avançadas no site do Cordis, o órgão da Comissão Europeia responsável pela gestão de informações e investigações científicas na Europa.

O conceito do Na-Nose foi apresentado, pela primeira vez, em dezembro de 2016, na publicação científica ACS Nano e está a agora a ser financiado pela União Europeia via programa Horizonte 2020.

Em comunicado, o Cordis explica que o israelita Hossam Haick, a mente científica por detrás deste projeto, realizou o primeiro teste do Na-Nose em 2016, tendo conseguido detetar cancro gástrico com uma precisão entre os 92% e os 94%.

O plano agora é miniaturizar este sensor para que possa ser acoplado a um smartphone, criando um Sniff Phone, o que se estima que aconteça até agosto de 2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.