Os dados fazem parte das previsões para 2014, ontem divulgadas pela consultora, e mostram que o segmento de mobilidade, e os gadgets, se mantêm na lista de compras preferidas pelos portugueses.

Em 2014 a IDC prevê que sejam vendidos quase 2,5 mil milhões de smartphones em Portugal, mais 12% do que em 2013. No ano passado a consultora tinha avançado com a expetativa de que no total do ano seriam vendidos em Portugal 3,4 milhões de smart connected devices, uma categoria que também inclui tablets e PCs.

No segmento dos tablets é onde se sentiu precisamente um dos maiores crescimentos em 2013, com uma taxa de aumento de vendas de 79%, vendendo-se pela primeira vez mais tablets (637 mil) do que PCs (627 mil unidades). Para 2014 a tendência será semelhante, mas a taxa de crescimento vai abrandar para os 17%.

Nos computadores pessoais a tendência é inversa, mantendo-se a redução de vendas, mas mais lenta, rondando os 8%. Mesmo assim a consultora adianta que a grande mudança ainda está para acontecer, e que em 2017 os tablets vendidos em Portugal serão suas vezes mais do que os PCs, apontando para a venda de 1,1 milhões de tablets face a 550 mil PCs.

Embora grande parte da dinâmica seja proveniente do mercado de consumo, um inquérito recente da IDC ao mercado empresarial português mostra que mais de 50% das organizações pretende aumentar o investimento em soluções móveis para suportar a atividade dos colaboradores.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.