Depois de ter revelado a família iPhone 12 em outubro, a Apple vê agora o modelo a ser o smartphone 5G mais vendido no mês de lançamento, mas os bons resultados, duas semanas depois do lançamento não ficam por aqui. Os dados indicam ainda que a versão Pro do iPhone ocupa o segundo lugar da tabela, com o Galaxy Note 20 Ultra 5G da Samsung a cair para o terceiro lugar, quando em setembro foi o campeão de vendas.

Com este lançamento, a Apple impulsionou também o mercado de smartphones 5G, que conquistou a sua maior participação de todos os tempos: 24% nas vendas globais de smartphones em outubro.

Os dados são da Counterpoint Research e mostram uma clara preferência dos utilizadores pelo iPhone 12 no mesmo mês que foi lançado. A quota de mercado do modelo foi de 16%, com a versão Pro a ser também uma das mais procuradas, neste caso com uma percentagem de 8%. Contas feitas, os dois modelos da Apple representaram perto de um quarto de todas as vendas dos smartphones 5G em outubro.

Vendas de smartphones 5G em todo o mundo no mês de outubro em percentagem
Fonte: Counterpoint Research

Com os bons resultados do iPhone 12, o modelo também passou a constar da lista dos 10 best sellers de equipamentos 5G entre janeiro e outubro, ocupando a sétima posição, uma escalada muito rápida, já que a empresa o tinha lançado há apenas duas semanas.

iPhone 12 vs iPhone 11: Conheça as principais diferenças entre os smartphones da Apple
iPhone 12 vs iPhone 11: Conheça as principais diferenças entre os smartphones da Apple
Ver artigo

De notar que os novos iPhone 12 chegaram às lojas em datas diferentes, mas as pré-encomendas começaram logo na terceira semana de outubro para alguns modelos. A partir de 16 de outubro foi possível encomendar o iPhone 12 "normal" e o iPhone Pro, mas o mini e o Pro Max só ficaram disponíveis para pré-encomenda a partir de 6 de novembro.

Veja as versões Pro do iPhone 12 na galeria

Em Portugal, o iPhone 12 mini, o mais barato, custa 829 euros, o mesmo do iPhone 11 "normal" quando foi lançado no ano passado. Mas o preço do iPhone 12 - que é a versão normal - sobe para 929 euros. Já o iPhone Pro começa nos 1.179 euros, enquanto o Pro Max é comprado acima dos 1.279 euros, mas pode chegar aos 1.629 euros na versão mais cara.

O que levou o iPhone 12 a ser tão rapidamente campeão de vendas?

Quanto a fatores que ajudam a explicar os números das vendas, Varun Mishra, da Counterpoint, explica que existe uma grande procura 5G que o ecossistema iOS ainda não tinha dado resposta e que agora está a ser convertido em vendas. A este fator juntam-se as grandes promoções das operadoras, sobretudo nos Estados Unidos, que corresponderam a mais de um terço das vendas do iPhone 12 e iPhone 12 Pro nesse mês. Todas elas estavam a oferecer os modelos em troca de uma combinação de planos ilimitados.

A China e o Japão também registaram uma forte procura inicial pelo iPhone 12. "Comparado com a maioria dos outros modelos 5G, que têm presença regional, este tem uma cobertura de mercado mais ampla, está disponível em mais de 140 países, ajudando assim nas vendas", explica Varun Mishra.

iPhone 12: Do design ao "corte" de acessórios na embalagem. A Internet não perdoa nos memes
iPhone 12: Do design ao "corte" de acessórios na embalagem. A Internet não perdoa nos memes
Ver artigo

O iPhone 12 acabou também por dar um impulso às redes mmWave. As versões 12 e 12 Pro para os EUA são compatíveis com esta tecnologia e, como resultado, a quantidade de smartphones adaptados às redes aumentou para 12% em outubro, quando em setembro esse valor era de 5%.

Varun Mishra acredita que a procura pela série iPhone 12 deve permanecer alta até o quarto trimestre de 2020, especialmente durante a época festiva. Devido ao lançamento tardio, que não aconteceu como habitualmente em setembro, algumas das vendas serão “empurradas” para os meses seguintes, mantendo assim a popularidade também no início de 2021.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.