Netflix, Skype, YouTube, Vime ou Spotify. Alguma destas aplicações está a ser limitada (ou privilegiada) pelo seu operador de rede?

O método de bloquear o tráfego, ou de lhe dar privilégio, dentro de uma rede móvel é contra o princípio da neutralidade da internet. Mas pode tornar-se uma regra comum se os operadores decidirem aplicar as novas regras definidas nos Estados Unidos. E isso pode "contagiar" outras regiões.

Vários serviços foram lançados para ajudar os consumidores a controlarem a forma como os seus ISP (fornecedores de acesso à internet) estão  a gerir o tráfego para alguns dos principais serviços, e a Wehe é uma das proposta mais simples e completas.

A app foi criada por investigadores das universidades de Northeastern, de Massachusetts, Amherst e Stony Brook e consegue fazer testes quase reais de tráfego das aplicações, substituindo alguma informação que impede o ISP de classificar o tráfico. A ideia é que desta forma o tráfego aleatório não vai ser sujeito a shaping, ao contrário do original. Os testes são repetidos por várias vezes para excluir "ruído" de más condições de rede, apurando se há realmente manipulação.

Não é preciso ser especialista para usar a Wehe. Depois de instalada é apresentada uma lista de aplicações e pode testá-las individualmente ou em grupo. Depois dos replays pode ver se foi identificada alguma diferenciação.

Com o tempo vai acumular resultados na tab de histórico. Online pode ter uma visão mais completa recolhida da experiência dos milhares de utilizadores que já instalaram a aplicação.

A Wehe está disponível gratuitamente na Play Store da Google e na App Store da Apple.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.