A análise do Buraco Negro de grande dimensão que está no centro da galáxia em espiral M81 usou dados do observatório Chandra, combinados com dados de outros telescópios e de modelos teóricos, indica que apesar da sua dimensão massiva este Buraco Negro se "alimenta" como outros.

O buraco negro observado pelo telescópio do Chandra, desenhado para detetar emissões de raios-X do espaço, tem uma massa 70 milhões de vezes superior à do nosso Sol, mas nos "hábitos alimentares" não difere muito de outros que têm pouco mais de 10 vezes a massa desta estrea. 

Segundo a NASA, esta descoberta suporta a teoria da relatividade de Einstein, dando mais um contributo para o conhecimento do comportamento.

A imagem deste buraco negro combina os raios-X do Observatório Chandra, em azul, dados óticos do Hubble, infravermelhos do Spitzer e dados de ultravioleta do GALEX.

Na galeria abaixo pode ver imagens deste fenómeno e de outros buracos negros captados pelo raio-X do Chandra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.