Barrett Brown, auto-proclamado porta-voz do grupo Anonymous, foi detido esta semana. O hacktivista foi surpreendido pela polícia norte-americana na quarta-feira, tendo ficado depois à guarda do FBI, segundo uma mensagem publicada pelo grupo no Twitter, relata a imprensa internacional.

Quando a polícia entrou em casa de Barrett Brown este estava no quarto, na companhia de uma mulher, a participar numa videoconferência, tendo o momento ficado registado num vídeo, que agora circula online.

Na gravação podem ouvir-se os agentes ordenando ao suspeito que cooperasse e baixasse os braços e assistir-se à reação dos restantes intervenientes na conversação Web. Embora a imagem tenha sido desligada pela rapariga ao fim de poucos minutos, continua a ouvir-se o áudio captado pela câmara.

"Liguei ao Sheriff de Dallas. Confirmaram que Barrett Brown tinha sido entregue ao FBI. Não sabiam o nome do agente que o levou… ou não o quiseram dar. Também não consegui confirmar se tinha falado com um advogado ou se tinha os seus medicamentos com ele", lê-se na mensagem publicada no perfil do Anonymous, citada pelo TG Daily.

Segundo os membros do grupo, Barrett Brown terá sido detido na sequência dos comentários que faz num vídeo, publicado no YouTube, sobre o agente do FBI Robert Smith. No vídeo, intitulado "Why I'm Going to Destroy FBI Agent Robert Smith Part Three: Revenge of the Lithe":

Um advogado envolvido na defesa de Barrett Brown, que já anteriormente tinha sido detido (e libertado) pelo FBI, disse à Wired que o jovem tinha uma audiência marcada para esta sexta-feira no Texas, sob acusação de ameaças a uma agente federal.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.