Prepare-se para o observar o céu noturno, porque há uma chuva de meteoros que promete dar espetáculo durante esta madrugada. O Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) explica que, em maio, a Terra cruza a órbita do cometa 1P/Halley. Os restos deste cometa são responsáveis pela chuva de meteoros das η (lido "eta") Aquáridas, cujo nome resulta dos traços das suas “estrelas cadentes”, que parecerem sair de um ponto da constelação de Aquário.

A atividade desta chuva de meteoros, que tem uma Taxa Horária Zenital (THZ) estimada de 50 meteoros por hora, decorre até ao dia 28 de maio, atingindo o seu pico no dia 6. A hora ideal para acompanhar o fenómeno é por volta das 03h00, altura em que a constelação de Aquário começa a nascer, na direção Sudeste.

Clique nas imagens para mais detalhes

Mas há mais fenómenos para observar no céu noturno em maio. Durante a madrugada do dia 16 ocorrerá um eclipse total da Lua, com o satélite natural da Terra a entrar na penumbra pelas 02h30, como explica o OAL.

Já pelas 03h28 a Lua entrará na sombra, ficando totalmente coberta a partir das 04h29. Por volta das 05h12 o eclipse atinge o seu máximo. A partir das 05h54, a Lua começa a sair da sombra, saindo totalmente pelas 06h56, com a última fase do eclipse a terminar pelas 07h52.

Se está em Lisboa, note que a Lua nascerá às 20h11 do dia 15 de maio, pondo-se às 06h28, significando que será possível acompanhar o eclipse até 28 minutos antes de sair completamente da sua totalidade, isto é, se as condições climáticas o permitirem.

Veja as mais impressionantes imagens do primeiro eclipse solar do ano
Veja as mais impressionantes imagens do primeiro eclipse solar do ano
Ver artigo

Por outro lado, se estiver no arquipélago da Madeira ou dos Açores, poderá ver a Lua a sair da sombra na sua totalidade. O OAL detalha que, no caso da Madeira, a Lua no Funchal nasce às 20h31 do dia 15 e põe-se às 07h14 do dia 16. No caso dos Açores, a Lua em Ponta Delgada nasce às 20h19 do dia 15 e põe-se às 06h39 do dia 16

Recorde-se que, durante este mês, todos os planetas visíveis a olho nu poderão ser observados à noite. Até ao dia 16 será possível observar Mercúrio ao anoitecer na constelação de Touro. O planeta encontra-se visível da direção sudoeste e a sua magnitude varia de 0,4 a 3,4 no início do mês.

Vénus será visível, na direção sudeste, ao amanhecer na constelação de Peixes, movendo-se depois para a constelação de Carneiro, com a sua magnitude a variar de -3,8 a -4,0. Na constelação de Aquário surge Marte, que se moverá depois para a constelação de Peixes, sendo visível da direção sudeste e com a sua magnitude a variar entre 0,7 e 0,9 no início do mês.

Clique nas imagens para mais detalhes

Será possível observar Júpiter ao amanhecer, na direção sudeste, na constelação de Peixes, e Saturno na constelação de Capricórnio. A magnitude de Júpiter ao longo do mês varia de -2,2 a -2,1 e a de Saturno de 0,8 a 0,9. Note-se que, no dia 22 de maio, Saturno estará a 4°N da Lua pelas 05h00. Urano e Neptuno vão permanecer durante o resto do ano na constelação de Carneiro e de Peixes, respetivamente, mas para observá-los terá de recorrer a um telescópio.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.