Phree é o último gadget sensação no Kickstarter. O dispositivo consegue escrever em madeira, no sofá ou na palma da sua mão e o texto vai aparecer automaticamente num ecrã à sua escolha.

A caneta eletrónica consegue conectar-se a todos os dispositivos pessoais – telemóvel, tablet, computador, TV – desde que disponham de uma ligação via Bluetooth. Para além disso é compatível com programas como o OneNote, o EverNote, o Adobe Acrobat e o Viber.

Como? Utilizando um sistema de lasers que através de medições constantes, ajudam a perceber os movimentos que estão a ser feitos, independentemente da superfície. Gilad Lederer coinventou-o há 17 anos.

A história por trás da caneta

O investigador contactou dois colegas seus, especialistas em física, e juntos compraram os primeiros componentes necessários para construir o sistema laser. Testaram-no e funcionou. Depois disso demitiram-se dos seus empregos e fundaram a empresa OTM, em 1998, conseguindo uma patente global para a sua tecnologia de sensor ótico.

O trio focou-se inicialmente em tornar a sua tecnologia no primeiro rato de computador ótico. Naquela altura a maior parte dos ratos de computador eram mecânicos. Antes do ano acabar conseguiram um acordo de licenciamento com a tecnológica Logitech.

No entanto, em 1999, Bill Gates anunciou que a Microsoft ia lançar o primeiro rato ótico do mundo e a Logitech suspendeu o projeto. Com isso, o trio continuou à procura de novos parceiros. Segundo a Forbes, em 2001 assinaram um contrato com uma empresa de Silicon Valley para construir um rato ótico de computador que fosse melhor do que qualquer um já existente no mercado.

Mas ainda não seria dessa vez que seriam bem-sucedidos. Seis meses depois todo o projeto desmoronou devido a uma entrega de chips que não chegou a tempo. Depois disso decidiram deixar de lado os ratos óticos e apostar noutro gadget: as canetas eletrónicas. E o resto da história está agora à disposição de todos através do crowdfunding.

Com ainda oito dias restantes até ao final da campanha no Kickstarter, o dispositivo já ultrapassou o objetivo inicial dos 100 mil dólares. Até à data, já arrecadou mais de 861 mil dólares provenientes de 4.120 pessoas interessadas em obter uma caneta eletrónica que não precisa de uma superfície própria para funcionar.

A equipa prevê o lançamento das primeiras canetas para março de 2016.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.