Uma equipa de empreendedores norte-americanos está a levar a impressão 3D para outro patamar com a Electroloom, um dispositivo que cria tecido a partir de um líquido pulverizado em moldes.

Numa campanha no Kickstarter a equipa pede a todos os interessados que contribuam com dinheiro para o projeto e que possam dar feedback com o objetivo de ajudar a melhorar o dispositivo. O modelo que está neste momento a ser "vendido" é uma versão alpha e é apelidada de kit de desenvolvimento.

Assim como mostra o vídeo, os criadores prometem uma máquina que consegue imprimir tecido que será transformado em simples peças de roupa como uma camisola de manga cava. Numa fase inicial, os moldes para um gorro e uma saia também vão estar disponíveis.

Como funciona?

A Electroloom cria, literalmente, o tecido a partir do zero. Para isso, é necessário recorrer a uma técnica chamada de electrospinning – que permite a produção de fibras a partir de líquidos que são soprados para um molde . Aí, ficam presas graças a um campo elétrico que existe no interior da máquina. Uma vez que o molde esteja coberto, pode retirar cuidadosamente e a peça de roupa estará pronta.

A equipa revelou que de momento está a utilizar uma mistura de polyester com algodão e que a impressora será enviada ao utilizador com líquidos suficientes para criar, no mínimo, sete gorros, quatro camisolas ou três saias. Os empreendedores revelaram também que estão a trabalhar com seda e com tecido em acrílico.

O tempo de impressão varia de acordo com o molde escolhido. No entanto, a equipa estima que a impressão demorará entre 8 a 16 horas. A título de exemplo, os empreendedores declaram que uma saia leva 14 horas a ser produzida e um gorro leva 8 horas.

A primeira versão da Electroloom virá com dois moldes de tamanhos específicos para o utilizador. A equipa constrói moldes de roupa a pedido e à medida, sendo que os valores para cada encomenda podem variar entre os 90 e os 135 euros, aproximadamente.

Até à data o projeto já angariou mais de metade do valor pedido para o financiamento, 50.000 dólares. A campanha terminará a 15 de junho e se atingir o objetivo é esperado que a comercialização da impressora de roupa comece em 2016.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.