Desenvolvido por uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, nos Estados Unidos, este robot mede apenas 30 centímetros, mas é capaz de saltar acima dos 30 metros, batendo o anterior recorde estabelecido por um autómato.

Os investigadores, que publicaram as suas conclusões num artigo na revista Nature, explicam que a motivação para criar o robot partiu de uma questão científica. Elliot Hawkes, investigador que liderou o estudo, detalha que a equipa queria perceber quais eram os limites dos robots que são capazes de saltar.

Clique nas imagens para mais detalhes

Apesar de existirem vários estudos centrados na forma como animais e robots saltam estas duas linhas de investigação têm-se mantido relativamente separadas, afirma Elliot Hawkes. Perante a falta de estudos que comparam e estabelecem contrastes entre estes dois campos, tentando perceber se os seus limites são diferentes, a equipa decidiu pôr mãos à obra e começar a investigar.

O fruto da investigação é este pequeno robot que, ao contrário de outros autómatos que saltam e cujos mecanismos se inspiram na Natureza, recorre a um mecanismo que permite colmatar limitações e acumular mais energia, traduzindo-se em saltos de maiores dimensões.

Veja o robot em ação

O robot conta com um pequeno motor que é utilizado para puxar uma linha que comprime um conjunto de molas feitas à base daquilo que os investigadores descrevem como um material híbrido avançado. Ao serem soltas, as molas geram energia, fazendo com que o robot salte.

Os investigadores acreditam que a criação, que permite superar limitações de designs anteriores, pode fazer com que os saltos se tornem numa forma de locomoção mais eficiente para robots, tanto na Terra como no Espaço.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.