O jovem recorreu à utilização de radares 3D câmaras de vídeo para que o carro possa detetar percursos de condução e curvas, evitando erros do condutor que causam 87% dos acidentes. O dispositivo integra ainda um sistema de posicionamento, usando GPS.

O projeto foi apresentado na Feira de Ciência e Engenharia da Intel e venceu o primeiro prémio, no valor de 75 mil dólares.

Segundo os dados partilhados pela Intel, os acidentes de automóvel foram responsáveis por 2,5 milhões de mortes a nível mundial em 2004. O projeto desenvolvido por Ionut Budisteanu tem o mérito de conseguir uma plataforma de baixo custo.

Outras iniciativas para desenvolver carros que não necessitam de condutor estão em marcha, nomeadamente o projeto da Google, que foi apresentado em 2010 e que conseguiu no ano passado obter uma licença para circular nas estradas norte-americanas. Mas sempre com a presença de um humano.

Veja o vídeo onde Ionut Budisteanu explica as linhas gerais do projeto, em inglês.

Este ano a feira de ciências da Intel recebeu cerca de 1.600 jovens cientistas de todo o mundo, e mais de 500 finalistas receberam prémios e distinções pelos projetos desenvolvidos.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.