Uma das marcas mais adoradas do sector dos motociclos vai finalmente pender para o segmento das elétricas. A Harley-Davidson há muito que anunciou o projeto, mas o produto final, que esteve vários anos na oficina em desenvolvimento, vai finalmente chegar ao mercado em agosto. O modelo, conhecido como LiveWire, vai estar à venda por um valor base de 29.799 dólares.

A empresa adianta que a mota é capaz de chegar aos 100 km/h em 3,5 segundos e integra ainda um sistema de conectividade à internet que permite a monitorização do veículo remotamente. Este sistema garante também o envio de notificações para o utilizador, sempre que for necessário fazer a manutenção da mota, e a geolocalização da mesma, via GPS.

Com a eliminação do motor de combustão, a mota perde também o barulho que caracteriza os modelos da Harley-Davidson. No entanto, para substituir o ruído, a empresa criou um som "futurista" que é acionado com a aceleração.

Importa ainda sublinhar que a LiveWire tem uma bateria com autonomia para 177 quilómetros por carregamento. O número pode ser suficiente para os condutores que utilizarem a mota para fazer pequenas viagens entre casa e trabalho, mas será preciso ligar o veículo à tomada em percursos mais longos. Note que já existem marcas concorrentes mais competentes neste domínio, como é o caso da Zero Motorcycles, que tem modelos com autonomias que chegam aos 260 quilómetros por carregamento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.