O relógio é à prova de água até 50 metros de profundidade o que o torna indicado para monitorizar exercícios aquáticos sem medos ou preocupações. É feito de alumínio e plástico e possui apenas três botões físicos. O formato retangular do relógio proporciona um aspeto diferente dos restantes smartwatches do mercado, o que até pode ser um ponto a favor da marca.

Como seria de esperar, o foco principal deste relógio é o fitness portanto podemos encontrar implementado um sensor de batimentos cardíacos, GPS integrado, capacidade de registar automaticamente o exercício físico sem que seja preciso o utilizador configurar algo e agora, uma novidade para a marca, o relógio conta com a pausa-automática de exercícios.

Esta funcionalidade permite que o relógio colocar a monitorização em pausa quando, por exemplo, durante uma corrida o utilizador tem de parar num semáforo, retomando a contagem assim que se começa a correr novamente.

A autonomia estimada pela marca para o novo relógio é de quatro dias, mas claro que este é sempre um fator que difere de acordo com a utilização de cada pessoa e com as configurações escolhidas do smartwatch. Corre um novo software, o Fitbit OS, que permite assim utilizar aplicações de terceiros e personalizar o relógio com diferentes skins.

Além das funcionalidades desportivas, o Ionic funciona também como um smartwatch normal que irá alertar o utilizador de notificações que receba no smartphone. O preço ronda os 300 dólares e deve ser lançado em diferentes mercados, incluindo a Europa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.