A primeira missão espacial da Firefly Aerospace, que na passada quinta-feira tentou transportar para o espaço uma carga de vários satélites, terminou mal. Na subida, o foguetão Firefly Alpha perdeu o controlo da trajetória e o sistema de segurança do veículo acabou por ter de o fazer explodir. 

A empresa divulgou um novo vídeo da viagem e forneceu mais alguma informação sobre o sucedido, explicando que a investigação, que está a ser realizada com a colaboração da autoridade norte-americana da aviação (a FAA), está em marcha e deixando a promessa de voltar em breve às viagens. 

Clique nas imagens para ver mais detalhes do Firefly Alpha 

Os dados disponibilizados explicam que o motor dois, dos quatro que equipavam o rocket, deixou de funcionar 15 segundos após o início da ascensão. Inicialmente os restantes três motores conseguiram compensar essa falha, mantendo a trajetória de subida por mais 145 segundos, embora tornando-a mais lenta. À medida que o voo progrediu e a velocidade aumentou essa compensação tornou-se mais difícil e em modo de voo supersónico passou a ser impossível.  

Veja o vídeo da partida e explosão do foguetão

A empresa também explica que o Firefly Alpha não explodiu, foi antes feito explodir pelo Flight Termination System do aparelho. “O foguetão não explodiu por si só”, reforça a empresa na informação partilhada. 

Embora o resultado da missão de quinta-feira não tenha sido o melhor, a mensagem partilhada pela Firefly no Twitter este fim-de-semana revela otimismo. “Embora o veículo não tenha entrado em órbita, o dia representa um grande avanço para a nossa equipa. Demonstrámos que somos uma empresa capaz de construir e lançar foguetões”.

   

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.