Astrónomos identificaram um novo fenómeno nos céus noturnos que faz lembrar as coloridas e luminosas auroras, que acontecem nas regiões polares da Terra devido à interação entre partículas carregadas do vento solar e a atmosfera.

As novas auroras em causa apresentam uma forma esférica de cor vermelha, têm surgido de duas a cinco vezes por mês, são visíveis por até 10 minutos e já têm nome: auroras SpaceX.

Como a denominação deixa adivinhar, na realidade estas esferas vermelhas não são auroras naturais, sendo antes o resultado da queima dos motores dos foguetões da SpaceX na ionosfera.

Mais especificamente, quando a segunda fase dos foguetões Falcon 9 queima os motores para regressar à Terra, cria um “buraco ionosférico” que emite um brilho vermelho devido à ionização eliminada pelo escoamento de água.

“As ‘auroras’ resultantes podem ser muito brilhantes, facilmente visíveis a olho nu e muito mais brilhantes do que os próprios satélites Starlink, embora apenas por alguns segundos”, refere Stephen Hummel, do McDonald Observatory, nos EUA, autor de uma imagem registada a 3 de novembro último, citado pelo Spaceweather.com.

Clique nas imagens para mais detalhe

Do ponto de vista da pesquisa, este tipo de fenómeno oferece uma oportunidade única para estudar os efeitos do tráfego espacial na ionosfera e perceber a sua variabilidade, mas existe outro lado.

SpaceX continua a reforçar rede Starlink e põe 45 satélites “no ar” em menos de dois dias
SpaceX continua a reforçar rede Starlink e põe 45 satélites “no ar” em menos de dois dias
Ver artigo

Embora interessantes para os investigadores, as auroras SpaceX levantam preocupações quanto ao seu impacto na astronomia observacional, especialmente com o aumento planeado de lançamentos pela empresa para o espaço gerida por Elon Musk.

Do ponto de vista da pesquisa, este tipo de fenómeno oferece uma oportunidade única para estudar os efeitos do tráfego espacial na ionosfera e perceber a sua variabilidade, mas existe outro lado.

Embora interessantes para os investigadores, as auroras SpaceX levantam preocupações quanto ao seu impacto na astronomia observacional, especialmente com o aumento planeado de lançamentos pela empresa para o espaço gerida por Elon Musk.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.