O helicóptero Ingenuity realizou com sucesso o seu quarto voo na última sexta-feira, depois de alguns percalços iniciais devido a falhas no seu software. No quarto voo, o helicóptero subiu a cinco metros de altitude, tendo voado a uma distância de 133 metros com regresso ao mesmo ponto, totalizando 266 metros, numa duração de 117 segundos, superando os registos do seu terceiro voo.

No entanto, a equipa já tinha traçado novos planos para o futuro do aparelho, depois de ter provado que era possível voar de forma alimentada e controlada em Marte. A NASA vai iniciar agora uma nova fase de demonstração com novas operações, abrindo novas oportunidades de exploração aérea e outras funções que podem beneficiar as missões ao planeta vermelho no futuro. Segundo a agência espacial americana, a nova fase vai começar depois do helicóptero completar os seus próximos dois voos (o quarto que foi realizado na sexta e o quinto). As novas operações de demonstração resultam do facto do rover Perseverance estar adiantado no calendário de verificação dos seus sistemas desde que aterrou em fevereiro.

Assim, devido à saúde do helicóptero, a sua energia, telecomunicações e sistemas de navegação de voo a superar as expetativas em termos de performance, a NASA diz que surgiram novas oportunidades para o Ingenuity continuar a realizar testes sem prejudicar a programação do rover.

Estão assim previstas novas operações de demonstração para daqui a duas semanas, a começar com o sexto voo do helicóptero. A equipa vai explorar as suas capacidades de observação aérea, de forma a obter manobras de voo mais precisas. E essa mudança significa menor dependência da equipa do rover Perseverance que vai seguir a sua missão da recolha de amostras do solo e à procura de vida microscópica.

O Ingenuity passará a ser útil para observar o trajeto do rover, antecipando o seu destino, de forma a encontrar os melhores caminhos para a deslocação do veículo terrestre, antecipando zonas íngremes ou de acesso mais complicado. Ainda assim, a NASA destaca que estes voos de observação são uma espécie de bónus e não um requisito para o Perseverance completar a sua missão. E por isso, os voos do Ingenuity vão agora ser feitos de forma mais espaçada, a cada duas ou três semanas, para não interferir nas operações do rover.

Estima-se que as operações de voo do Ingenuity se completem até ao final de agosto, de forma à equipa preparar bem as atividades do rover, considerando que a partir de meados de outubro Marte e a Terra ficarão em lados opostos do Sol, bloqueando qualquer comunicação com os aparelhos no planeta vermelho.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.