A SpaceX e a NASA continuam empenhadas para os testes tripulados da Crew Dragon não sofram mais adiamentos. Existem desafios em duas frentes: por um lado os problemas técnicos que têm sido superados, por outro, o coronavírus que tem mantido a população mundial em isolamento, sobretudo nos Estados Unidos onde já é preocupante. Mas a última atualização da NASA dá conta de que os planos se mantêm para maio e até já abriu o formulário para a acreditação dos jornalistas interessados em assistir aos testes da cápsula de transporte de passageiros da SpaceX.

A data inicial para a realização dos testes estava apontada para o dia 7 de maio, mas agora a NASA abre um pouco mais o período para a segunda quinzena do mês. A agência espacial está atenta ao desenvolvimento da pandemia do coronavírus, mas para já não é fator de causa de mais atrasos.

De salientar que o voo de teste tripulado da Crew Dragon será o primeiro a partir do solo dos Estados Unidos desde 8 de julho de 2011, coincidindo com a última missão da space shuttle. Desde então, a NASA tem colocado os seus astronautas na Estação Espacial Internacional à “boleia” da nave russa Soyuz.

Em janeiro realizou-se o derradeiro teste ao sistema de emergência do Crew Dragon, aquele que permitiria receber a esperada luz verde para iniciar as missões tripuladas para a ISS. O derradeiro teste obrigou à “destruição” de um Falcon 9, momentos depois de ser lançado ao espaço, levando na sua extremidade a cápsula de transporte de astronautas. Este serviu para testar o sistema de fuga dos astronautas, a bordo da Crew Dragon, em caso de um incidente.

Se tudo correr como planeado, os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley vão viajar na Crew Dragon para a ISS, que é o último passo para a empresa de Elon Musk receber a certificação de transporte de pessoas para o espaço. O voo será realizado a partir do centro espacial Kennedy da NASA, na Flórida. Segundo refere a NASA, o teste inclui o lançamento da cápsula tripulada, a acoplagem na ISS, o regresso à Terra e as operações de resgate dos astronautas no oceano.

A SpaceX está confiante de que tudo vai correr bem e até já começou a vender bilhetes para viagens turísticas, através de uma parceria com a Space Adventures. Espera-se entre uma e quatro pessoas para um voo comercial inaugural entre finais de 2021 e 2022. Para já, a oferta é de até cinco dias a passear pela órbita da Terra e os interessados em pagar alguns milhões pela viagem terão de treinar durante semanas na base da empresa, antes do grande dia de lançamento a partir do Cabo Canaveral.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.