Na próxima sexta-feira, 13 de dezembro, será inaugurado o novo Centro de Competência em Computação Avançada instalado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Este upgrade de acesso à rede enquadra-se no projeto RCTS 100, numa iniciativa INCoDE.2030.

A Unidade de Computação Científica (FCCN), da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), e responsável pela rede académica portuguesa, reforçou a rede, aumentando dessa forma a cobertura da fibra ótica dedicada ao ensino e investigação para a comunidade de ensino. O investimento rondou os 17,2 milhões de euros, alargando a infraestrutura de fibra, assim como uma atualização tecnológica de toda a rede, com o objetivo de capacitar gradualmente a rede em múltiplas ligações a 100 Gbps, com previsão dos trabalhos previsto para setembro de 2021.

Novo Centro de Competências em Aveiro estende Rede Nacional de Computação Avançada
Novo Centro de Competências em Aveiro estende Rede Nacional de Computação Avançada
Ver artigo

“Este financiamento vem igualmente garantir o reforço e atualização nas redes locais das entidades de ensino superior, de forma a garantir não apenas a eficiente utilização da nova infraestrutura disponibilizada pela RCTS, mas funcionando também como um acelerador dos planos tecnológicos existentes”, é explicado no comunicado.

Este upgrade reforçou o acesso à rede académica de 2 Gbps para 10 Gbps, representando um aumento de 400% da velocidade de acesso à rede RCTS. A atualização capacita internamente três componentes:

1 – Upgrade de rede de distribuição e acesso por fio, que visa a aquisição de novos equipamentos de comutação e reforço das ligações entre distribuição e acesso.

2 – Upgrade à rede sem fios com a aquisição de access points, que garanta o reforço e alargamento da cobertura da universidade. O investimento visou ainda a criação de uma infraestrutura de ligação a 450 Mbps entre o campus e o UTAD, Centro de excelência da Vinha e do Vinho, a as residências estudantis.

3 – O projeto visou também a atualização dos equipamentos fronteira e centrais de rede, reforçando a redundância de comutação, encaminhamento e segurança, e forma a garantir acesso à RCTS a 100 Gbps, assim como a distribuição pelos vários utilizadores no campus e centro de dados.

Como é que a Rede Nacional de Computação Avançada está a contribuir para o progresso científico?
Como é que a Rede Nacional de Computação Avançada está a contribuir para o progresso científico?
Ver artigo

Para além da inauguração do projeto RCTS 100, vai ser assinado o protocolo de cooperação entre a FCT e a UTAD para a instalação de um Centro de Competência em Computação Avançada, uma iniciativa INCode.2020. Com esta infraestrutura, a UTAD passa a integrar a Rede Nacional de Computação Avançada, o que vai permitir alargar ao interior este reforço da produção científica nacional no domínio das competências digitais avançadas, inteligência artificial e big data, em várias áreas do conhecimento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.