A NASA revela que os sistemas do telescópio espacial James Webb passaram com sucesso num teste crítico. Depois de a equipa de engenheiros da agência espacial norte-americana ter testado o enorme espelho principal, os especialistas passaram mais de 15 dias a verificar se o software do sucessor do Hubble está preparado para o lançamento.

Depois de ter dado a conhecer que o projeto tinha sido posto temporariamente em pausa devido à pandemia de COVID-19, a equipa presente nas instalações da Northrop Grumman regressou ao trabalho em maio, se bem que com menos membros do que o costume.

A agência explica que o Comprehensive Systems Test (CST) foi a primeira avaliação “real” dos sistemas do telescópio. É verdade que já foram realizados testes ao desempenho do equipamento anteriormente, no entanto, foram todos efetuados através de simulações.

Os testes como o CST são importantes para determinar se não existem falhas estruturais no código que podem levar a comportamentos inesperados por parte dos sistemas. Assim, cada unidade de código tem de ser testada à medida que é escrita e depois novamente avaliada em combinação com outros componentes do software.

Para completar a avaliação, os engenheiros executaram, ao todo, 1.070 sequências de instruções, num processo com quase 1.370 passos. Depois de ter passado no CST, o telescópio prepara-se para um conjunto final de testes que vão simular as condições do lançamento.

O telescópio “mais poderoso de sempre” da NASA já consegue abrir com sucesso o espelho de 6,5 metros
O telescópio “mais poderoso de sempre” da NASA já consegue abrir com sucesso o espelho de 6,5 metros
Ver artigo

No teste realizado em abril, os especialistas comandaram o sistema interno do telescópio para assumir a configuração que terá quando entrar em órbita, tendo o espelho principal uma dimensão total de 6,5 metros. Foi ainda possível acrescentar ao espelho principal do telescópio um equipamento que é capaz de simular o ambiente de gravidade zero que encontrará no Espaço.

Recorde-se que, em janeiro de 2018, foi a vez de a equipa da NASA realizar um teste de resistência em baixas temperaturas. Na altura, o processo foi filmado e publicado num timelapse onde os nove meses de preparação são apresentados em pouco mais de 90 segundos.

Embora o lançamento do telescópio James Webb esteja previsto para março de 2021, a NASA admite que a pandemia de COVID-19 poderá alterar os planos. A equipa a cargo do desenvolvimento está agora a avaliar o impacto da situação, assim como os possíveis riscos, e em julho, decidirá se a partida para o Espaço vai mesmo avançar na data previamente estabelecida.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.