O primeiro voo orbital de testes da Starship pode acontecer em dezembro, cumprindo a expectativa de avançar para uma próxima fase dos testes à nave que vai dar suporte à missão Artemis, ainda este ano.

A informação foi partilhada por Mark Kirasich, um responsável da NASA e da missão Artemis, durante uma reunião do NASA Advisory Council, adianta a Reuters. Estarão já previstos quatro destes voos e o primeiro parece que vai finalmente acontecer. Desde meados do ano passado que é esperado. Esteve depois previsto para julho.

O primeiro voo orbital de testes da Starship ainda não aconteceu porque a SpaceX, que desenvolve o projeto, não conseguiu reunir todas as condições necessárias para obter autorização do regulador da aviação nesse sentido. Isso só acontecerá quando a empresa conseguir responder a todas as preocupações e critérios ambientais impostos pela FAA - resumidos numa lista de 75 recomendações - e resolver as falhas que foram surgindo nos testes já realizados ao sistema.

Os planos conhecidos da SpaceX para o primeiro voo orbital da Starship, transporte da missão Artemis, que pretende levar astronautas de volta à Lua em 2025, apontam para uma viagem que terá uma duração total de 90 minutos. A Starship vai rumar em direção ao espaço com a ajuda do poderoso booster Super Heavy, que três minutos após a decolagem se separa da nave espacial e regressa ao solo ou, neste caso, ao mar, já que o ponto de retorno será algures no Golfo do México. Cerca de 1h30 mais tarde será a vez da Starship regressar do seu voo orbital, o que deve acontecer algures ao largo do Havai. O teste vai acontecer a partir da base da empresa em Boca Chica, no Texas, que também só recentemente conseguiu assegurar uma autorização da FAA para poder acolher este tipo de operações e ainda está a fazer melhorias solicitadas.

Para que o primeiro voo orbital da Starship se realize mais alguns testes terão ainda de ser realizados, nomeadamente novos testes de fogo estático aos 33 motores do propulsor Super Heavy, que a empresa já começou a fazer, mas que ainda não deram todos os resultados desejados. Em julho um teste deste género acabou em explosão e chamas. Um mês depois os resultados foram melhores.

Documentos divulgados pela FAA em junho deram a conhecer alguns detalhes sobre os planos futuros da SpaceX para a Starship. Revelam que, durante a fase de testes, a SpaceX pretende lançar cerca de 20 voos suborbitais por ano com a Starship e outros cinco voos orbitais e suborbitais com todo o sistema montado: Starship e Super Heavy, o lançador que vai ajudar a nave espacial a ganhar o impulso necessário para entrar em órbita. Tudo isto pressupõe 500 horas de encerramento da autoestrada nas imediações da Base de Boca Chica, se tudo correr bem, mais 300 horas adicionais, se existirem anomalias.

Veja as imagens de testes anteriores realizados ao sistema Starship.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.