O sistema iPhone é cada vez mais uma plataforma de jogos que deve merecer a atenção de fabricantes tradicionais, sobretudo de consolas móveis, como a Nintendo, dona da DS, ou a Sony, dona da PSP Go.



Desde que começou a funcionar em Julho de 2008 a loja de aplicações da Apple atraiu 30 mil aplicações deste género e se no ano da estreia representava apenas 1 por cento do mercado de videojogos, no ano passado esse número aumentou de forma significativa.



As contas são da Flurry, que se baseou em dados do NPD Group, referentes ao mercado norte-americano para fazer uma análise e concluir que em 2008 a repartição nas vendas de software de jogos para consola - considerando o iPhone/iPod Touch uma consola - se fazia com primazia para as consolas "tradicionais", que captavam 79 por cento do mercado. As consolas portáteis arrecadavam 20 por cento e o iPhone (e iPod Touch) 1 por cento.



Em 2009 a representatividade do software para iPhone SO multiplicou-se por seis. As consolas portáteis passaram a representar 24 por cento do mercado e as consolas de sala 70 por cento.



Tendo em conta apenas o universo de consolas portáteis, os jogos para iPhone SO passaram a representar 19 por cento. A PSP passou a controlar 11 por cento do mercado, face aos anteriores 20 por cento e as Nintendo DS descem de 75 para 70 por cento a sua quota.



Um outro estudo da In-Stat, mostra aliás que os utilizadores dos equipamentos da Apple não se destacam apenas a comprar jogos, mas são mais activos a descarregar aplicações de um modo geral. De acordo com os dados da empresa de estudos de mercado os utilizadores da Apple descarregam em média 2,4 vezes mais aplicações que os utilizadores de smartphones associados a outras plataformas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.