Confirmando todas as expectativas, Steve Jobs, presidente da Apple, apresentou esta tarde a quarta geração do iPhone. Um novo design com vidro atrás e à frente - para dar mais resistência a riscos ao equipamento e melhor qualidade de imagem - e aço à volta, fazem a diferença que salta à vista. Mais fino que os modelos anteriores, o novo iPhone tem uma espessura de 9,3 milímetros. Inclui uma câmara à frente e uma na traseira com flash LED que passa dos 3 para os 5 megapixéis e garante zoom de cinco vezes. Também tem suporte para vídeo em HD.



Ao nível da qualidade de imagem destaque ainda para o novo ecrã retina, que concentra uma maior densidade de pixéis por polegada (326 pixéis por polegada, um pouco acima do que a retina humana consegue captar). Este nível de qualidade, assegura Jobs, permitirá que um livro visto no equipamento tenha o mesmo aspecto de um livro impresso.



O contraste de imagem do novo iPhone é de 800 para 1 e o ecrã é de 3,5 polegadas. O equipamento dispõe de tecnologia IPS (In-Plane Switching), giroscópio e micro-SIM, para além de integrar um novo chip, o A4, desenvolvido na casa, que ajuda a garantir as 7 horas de autonomia que a empresa promete para o novo dispositivo. A memória interna disponível é de 32 GB, na versão mais esticada, e o suporte em termos de mobilidade Quad Band, para além da conectividade WiFi.



Mais balanço que novidades, antes do iPhone



Às 10h01, hora local, Steve Jobs pisou o palco do Moscone West em São Francisco para abrir mais uma edição da conferência de programadores da Apple. Este ano com 5,200 participantes - que asseguraram presença num tempo recorde - oriundos de 57 países.



O iPad, que como já se sabia vendeu 2 milhões de unidades em 59 dias, foi o tema escolhido por Jobs para dar início ao discurso, relatado ao momento em diversos blogs de tecnologia, que contornam dessa forma as restrições impostas pela Apple a uma transmissão em directo de som e imagem, como a C|Net, que o TeK acompanhou.


O dispositivo, que está para já disponível em 10 países, estará até Julho à venda em 19 mercados com suporte de 8,500 aplicações em loja própria e mais 200 mil aplicações originalmente desenvolvidas para iPhone, também compatíveis com o dispositivo que fez instalar a febre dos tablets e disparar o interesse nos livros electrónicos, ao apostar fortemente nesta componente.



A propósito, Steve Jobs revelou que nos primeiros 65 dias de vida do iPad foram descarregados para a plataforma 5 milhões de livros, tornando a oferta responsável por 22 por cento das vendas da loja online lançada para apoiar o dispositivo.



Sobre o iPad foram ainda anunciadas algumas novas funcionalidades que facilitam o manuseamento de conteúdos e o muito aguardado suporte para PDF de raiz.



O presidente da Apple forneceu ainda mais alguns números relativos a outras áreas de sucesso na operação da marca, como o facto de existirem hoje 225 mil aplicações para a sua App Store, a loja do iPhone. Semanalmente são submetidas 15 mil novas apps em 30 línguas diferentes e a empresa garante que, não obstante as críticas que a acusam de manter um processo burocrático de aprovação, 95 por cento são aprovadas em menos de 7 dias. Outro número interessante é o facto da App Store ter atingido na semana passada a barreira dos 5 mil milhões de downloads.



Os fãs do Farmville também ficaram a saber que está pronta uma versão do popular jogo que leva o gosto da agricultura (virtual) a mais de 70 milhões de utilizadores activos por mês, do jogo que até agora animava apenas os utilizadores do Facebook. Disponível a partir do fim de Junho, esta nova aplicação. Novas versões do Guitar Hero para iPhone e iPod Touch foram também anunciadas, já disponíveis e que permitem descarregar mais músicas.




O novo iPhone chega às lojas norte americanas no próximo dia 24 de Junho, as encomendas podem ser feitas uns dias antes, a partir de 15 de Junho. O modelo de 32 GB custará 299 dólares, enquanto o modelo de 16 GB vai custar 199 dólares. O iPhone 3G vai manter-se nas lojas com um preço de 99 dólares. No grupo de primeiros países a receber o equipamento estão também o Reino Unido, França, Japão e Alemanha.



Nota de redacção: Notícia actualizada com informação sobre datas de lançamento do novo iPhone.

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.