Carros de condução autónoma na estrada? Tudo bem… desde que haja sempre um condutor no veículo e seja portador de uma licença especial de condução para esta tipologia de carros. Estas são em linhas gerais as regras que o estado da Califórnia quer impor.

O Departamento de Veículos Motorizados (DMV na sigla em inglês) apresentou recentemente esta proposta, sendo que a mesma vai ainda ser discutida e pode ser alvo de alterações. Mas perante a vontade dos reguladores, então projetos como o que a Google tem desenvolvido podem sofrer um revés.

No caso da tecnológica, estão a ser desenvolvidos veículos que não têm acelerador, travão ou volante por exemplo. Mas se for obrigatório ter um condutor dentro do carro, então a Google será obrigada a repensar o seu conceito de veículo sem condutor.

Mas há mais a ter em conta: os carros sem condutor terão de ser submetidos a testes por parte de uma entidade independente e os fabricantes só poderão numa primeira fase ‘alugar’ os veículos e não vendê-los aos consumidores. Reportar todos os incidentes registados com os carros autónomos e partilhar com o utilizador toda a informação que é recolhida durante o processo de condução são outras condições que podem vir a ser impostas.

“Estamos muito desapontados que a Califórnia já esteja a colocar um teto no potencial de carros totalmente autónomos e com capacidade para ajudarem todos os que aqui vivem”, comentou um porta-voz da Google ao The New York Times.

E a Google pode não ser a única a manifestar-se nos próximos dias. É que dado o pioneirismo da Califórnia, são várias as empresas que estão a testar as suas frotas autónomas no estado norte-americano: Tesla, Honda, BMW e Ford são outros exemplos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.