A tecnológica CB Insights divulgou o seu ranking anual das 100 startups mais promissoras em todo o mundo na área da inteligência artificial (IA): o AI 100. Na lista não consta nenhuma empresa portuguesa, sendo as americanas a liderarem e as empresas da área da saúde a dominarem nas apostas em soluções de IA.

Entre as cinco mil startups identificadas pela CB Insights, a empresa selecionou as 100 vencedoras através de um processo que conjuga uma base de dados e investigação da equipa.

Confira na imagem todos os vencedores, de áreas tão variadas como telecomunicações, saúde, finanças e retalho.

AI 100 2020
As 100 startups mais promissoras na área da inteligência artificial

O ranking inclui startups em diferentes fases da “vida”, integrando empresas que estão agora a começar a comercializar os seus produtos e a expandi-los para novos mercados. Da lista fazem ainda parte empresas que aos poucos estão a conseguir estabelecer relações de negócios com importantes stakeholders e novas startups que ainda não arrecadaram financiamento externo.

No seu total, as 100 startups conseguiram 7,4 mil milhões de dólares em financiamento, através de mais de 300 acordos com mais de 600 investidores. Dessas empresas, 10 delas são unicórnios, como a Butterfly Network, que está a construir um equipamento portátil de ultrasom que recorre a diagnósticos assistidos de IA e a DataRobot, que disponibiliza ferramentas que ajudam as empresas a desenvolverem aplicações de IA.

Saúde é a indústria "top" em IA

Na lista da CB Insights, 13 empresas estão focadas em cuidados de saúde baseados em IA, o que mostra a sua crescente importância nesta área. A Eko, por exemplo, está a integrar um software de IA em estetoscópios para monitorizar a saúde do coração e recebeu recentemente a aprovação da Federal and Drug Administration, entidade que regula todos os produtos de saúde nos Estados Unidos.

Startup portuguesa quer melhorar os cuidados de saúde e cria nova "linguagem clínica" em open source
Startup portuguesa quer melhorar os cuidados de saúde e cria nova "linguagem clínica" em open source
Ver artigo

As áreas do retalho e do processo de armazenamento de produtos em armazéns são as segundas a liderar no campo da IA, numa lista em que são as startups americanas que estão em maior número neste ranking (65%).

Apesar de Portugal não fazer parte desta lista, de notar que cinco startups portuguesas foram selecionadas recentemente para a competição europeia Tech5, que escolhe as scaleups de maior crescimento na Europa em função das suas receitas. DefinedCrowd, Sword Health, Jscrambler, 20tree.ai e Barkyn foram os escolhidos este ano a nível nacional, depois de 2019 ter sido a primeira vez em que Portugal participou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.