Apenas sete meses após o anúncio do acordo com a Intel, Steve Jobs apresentou ontem os primeiros computadores Macs baseados nos dual-core da número um dos processadores, nomeadamente o portátil topo de gama MacBook Pro e um iMac reformulado.



Os iMac surgirão nas mesmas dimensões e venderão pelos mesmos preços do que os modelos actuais, mas os processadores Intel fazem com que as novas máquinas sejam três a quatro vezes mais rápidas, segundo adiantou o CEO da Apple, durante o discurso de abertura de mais uma MacWorld.



A nova linha iMac irá incluir uma versão de 1,83 GHz com monitor de 17 polegadas, que terá um preço de venda de 1.299 dólares e uma versão de 2 GHz, com monitor de 20 polegadas, por 1.699 dólares.



Já a série de portáteis que substituirá os PowerBook, os novos MacBook Pro, só estará disponível a partir do próximo mês de Fevereiro e inicialmente irá incluir dois modelos. O modelo de 1,67 GHz, com monitor de 15 polegadas, que integrará um disco rígido de 80 GB e um sensor de infra-vermelhos para usar com o dispositivo de controlo remoto da Apple custa 1.999 dólares. Já ao modelo com um processador de 1,83 GHz e um disco rígido de 100 GB foi atribuído um preço de venda de 2.499 dólares.



Steve Jobs acrescentou que a transição dos computadores Apple para os processadores Intel estará completa até ao final de 2006. Mas embora passe a integrar a tecnologia da número dos processadores nas suas máquinas, a Apple não aderiu à iniciativa de marketing "Intel Inside", que dá contrapartidas aos fabricantes de computadores.



Um dos responsáveis da Apple explicou que as cardboard boxes dos novos iMac irão conter um logo identificativo do processador Duo da Intel, mas a ideia é distinguir os novos computadores dos actuais, que usam os processadores da IBM e da Motorola, uma vez que ambos partilham muitas características, tanto ao nível da tecnologia que integram como relativamente aos preços de mercado.



As outras fontes de receita


A par dos computadores, o discurso de Steve Jobs centrou-se igualmente nos restantes dispositivos que a fabricante tem colocado no mercado, actualmente principais geradores de receita para a empresa. A família iPod ganhou um rádio FM e respectivo controlo remoto, que serão colocados à venda por 49 dólares.



Já o iPod Photo conquistou uma nova versão com uma característica de "photocasting" que permite aos utilizadores criarem álbuns de fotografias online. É depois possível a outras pessoas subscreverem estes álbuns, tal como acontece hoje em dia com os blogs ou com os podcasts, e descarregarem automaticamente novas fotografias para os seus computadores.



De acordo com o revelado pela fabricante, o novo iPhoto é mais rápido e pode agora lidar com até 250 mil fotos - 10 vezes mais do que o limite anterior.



Sobre o tema incontornável iTunes, Steve Jobs revelou que a loja de música online vendeu mais de oito milhões de vídeos desde o passado mês de Outubro. O responsável da Apple acrescentou que até à data, a iTunes Music Store já vendeu 850 milhões de músicas e prepara-se para passar a marca do milhar de milhão de faixas nos próximos meses, vendendo cerca de três milhões de músicas ao dia.



Notícias Relacionadas:

2005-06-06 - Apple muda arquitectura para "Intel inside"

2005-01-12 - Apple avança com nova versão própria de software de produtividade para Mac

2005-01-12 - Apple aposta em versões de preço reduzido de Mac e de iPod para fazer face à concorrência

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.