A Apple está a investigar uma alegada fraude cometida por um hacker russo na loja online App Store, a partir da qual terão sido realizadas cerca de 30 mil compras ilegais de apps para iPhone e iPad.


De acordo com o LA Times, a fraude terá sido cometida por Alexey Borodin, que alegadamente descobriu uma forma de contornar o sistema de vendas dentro de aplicações gratuitas, cujos links remetem o utilizador para a compra das versões pagas, ou para outras apps, na App Store da Apple.


"A segurança da App Store é extremamente importante para nós e para a comunidade de programadores" justificou uma porta-voz da Apple, Natalie Harrison, em declarações ao LA Times, adiantando que "levamos as atividades fraudulentas muito a sério, pelo que estamos a investigar".


Segundo o mesmo jornal, o hacker russo não só descobriu uma forma de obter gratuitamente apps iOS pagas, como criou um serviço online denominado In-Appstore.com, para facilitar o processo, bem como um vídeo no YouTube - entretanto retirado devido a uma queixa da Apple. Resultado: mais de 30 mil compras ilegais terão sido feitas usando esta técnica, como terá confirmado o próprio Borodin ao site TheNextWeb.com.


Ainda de acordo com o mesmo site, durante o passado fim-de-semana a Apple iniciou um processo de bloqueio aos endereços de IP do site criado por Alexey Borodin, embora o mesmo continue em funcionamento - mesmo que com lentidão devido ao fluxo de tráfego.


Este é o terceiro incidente com a App Store desde o início de Julho, depois de uma empresa de segurança ter descoberto malware que permitia fazer spam a partir dos contactos dos utilizadores, e de no dia 4 de Julho várias aplicações para iOS terminarem sem explicação, o que gerou um coro de protesto dos utilizadores.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.