Um quarto das bases de dados públicas britânicas deviam ser encerradas ou reformuladas, porque violam a privacidade dos cidadãos, refere um estudo do Joseph Rowntree Reform Trust.

A base de dados de ADN e o índice ContactPoint, que reúne dados biográficos de todas as crianças daquele país, são alguns dos exemplos mais flagrantes apontados pela organização, que indica ainda que mais de metade dos grandes repositórios de informação apresentam problemas de privacidade ou de eficácia.

Segundo o JRRT, numa análise de 42 grandes bancos de dados públicos, apenas seis terão um impacto aceitável na privacidade dos cidadãos.

A organização acusa ainda o Governo britânico de desconhecer o número exacto dos milhares de sistemas informáticos que gere e onde guarda todo o tipo de informação sobre o cidadão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.