O primeiro britânico julgado por partilha de ficheiros saiu dos tribunais ilibado das acusações e considerado pela justiça inocente. O engenheiro informático de 26 anos geriu desde 2004 e até ao encerramento em 2007 por ordem das autoridades, um site com uma comunidade de 200 mil utilizadores que facilitou o download de 21 milhões de ficheiros de música, a partir do seu apartamento.

O Oink tinha como principal objectivo facilitar aos seus membros activos a procura de pessoas que estivessem dispostas a partilhar ficheiros.

Os utilizadores eram também incentivados a contribuir com dinheiro para a manutenção da plataforma, mas não era obrigatório que o fizessem para poder usar o site.

A polícia encontrou na conta PayPal do homem cerca de 300 mil dólares e confirmou, através das investigações, que este recebia por mês cerca de 18 mil dólares em doações de pessoas que utilizavam o site.

O jovem também admitiu que à data da detenção tinha abertas 10 contas bancárias com cerca de 20 mil libras em poupanças.

Allan Ellis disse ao tribunal que não teve qualquer intenção de defraudar os proprietários de direitos de autor com o seu site e alegou que as doações tinham como único objectivo "pagar o aluguer de servidores" e a eventual "compra de um servidor". Explicou ainda que a criação do site teve como objectivo ajudar a melhorar as suas competências para mais facilmente assegurar a sua empregabilidade.

Ellis garantiu que o site não alojava música, ele próprio. Apenas indexava os ficheiros que os utilizadores tinham disponíveis para que outros os pudessem descarregar.

O Oink foi, segundo o seu autor, criado a partir de um template livre com uma funcionalidade de partilha de ficheiros incluída, relata a BBC que avança a notícia.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.