São várias as empresas que estão a testar carros sem condutor, mas é nos EUA onde os passos estão a ser dados já de forma mais séria. No estado da Califórnia alguns deles já andam na estrada juntamente com os carros “normais” e ontem, 11 de maio, surgiu a informação que desde setembro que os carros sem condutor estiveram envolvidos em quatro acidentes.

Nenhum deles grave. Nenhum deles aconteceu a uma velocidade superior a 10 Km/H. E apenas dois deles aconteceram quando os veículos estavam num modo completamente autónomo.

Os relatos são avançados pela Associated Press que dá conta da existência de 48 carros sem condutor nas estradas californianas. Dos quatro veículos envolvidos em acidentes três deles pertencem à Google, enquanto o quarto é propriedade da Delphi Automotive. A Google desmente os relatos e diz que todos os acidentes que teve até ao momento foram por erro humano ou falta de atenção.

O número tanto pode ser expressivo - tendo em conta a percentagem de carros acidentados no total do universo dos veículos sem condutor -, como pode ser facilmente defendido - é uma tecnologia ainda com muito para evoluir. Por exemplo, os carros da Google já percorreram 1,1 milhões de quilómetros apenas com acidentes mínimos.

Mas de acordo com a imprensa internacional são valores importantes para os utilizadores terem em conta como está a ser feita a evolução destas novas tecnologias.

Um professor da Universidade da Carolina do Sul, nos EUA, disse à AP que a expectativa por acidentes dos carros sem condutor é grande pois a expectativa pelos carros que conduzem sozinhos é igualmente grande.

Google, Audi, Tesla, Nissan e até a NASA são algumas das entidades que estão a testar sistemas de condução autónomos.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.