Em matéria de cibercrime, o tamanho não importa. Parece ser esta a conclusão a retirar dos mais recentes divulgados pela empresa de segurança informática Kaspersky Lab, segundo a qual o cibercrime em Portugal cresceu 492% no último ano.

O Mónaco foi outro dos exemplos referidos durante a apresentação das novas soluções da marca para o mercado doméstico, esta manhã. No "segundo país mais pequeno do mundo os ataques cresceram 670%" entre 2009 e 2010, revelou Vicente Diaz, analista de segurança da empresa.

O responsável deu ainda especial destaque ao malware nas redes sociais, considerado "o novo spam". O "sucesso" no recurso a este tipo de plataformas para ataques fica a dever-se à grande quantidade de informação pessoal colocada online pelos utilizadores, que faz com que seja mais fácil enviar mensagens que pareçam legítimas.

A somar ao acesso a informação pessoal dos internautas, junta-se uma crescente tendência para trabalhar a partir de casa, onde a proteção será (em princípio) menor, deixando os utilizadores mais vulneráveis. A combinação dos fatores facilita os ataques dirigidos, acrescentou.

De acordo com a empresa, durante o ano que passou, foram bloqueados cerca de 200 milhões de ataques por mês. Por dia são detetados 35.000 programas maliciosos e enviadas mais de 30 milhões de mensagens de spam.

Kaspersky lança nova versão de antivírus e suite de segurança
Os números foram divulgados durante a apresentação da nova versão das soluções de segurança da marca para o mercado doméstico: o Kaspersky Anti-Virus 2012 e a suite Kaspersky Internet Security 2012.

Os novos produtos apostam naquilo a que a empresa chama "uma abordagem híbrida", que combina as tecnologias suportadas na nuvem (como a Kaspersky Security Network, através da qual cerca de 70 milhões de utilizadores de todo o mundo facilitam a deteção e combate de ameaças) com as instaladas no PC.

Ao nível das funcionalidades não há grandes novidades, apostando-se antes no melhoramento de ferramentas existentes. É este o caso do URL Advisor (que agora avisa também sobre conteúdos sensíveis e não apenas vírus), da proteção contra phishing, do System Watcher (passa a permitir não só bloquear a ação de software malicioso mas também reverter alterações feitas por ele) ou do controlo parental, por exemplo.

As novas versões chegam também com um novo interface de utilizador e prometem melhorias ao nível das interferências com o rendimento do computador, que deverá ser agora menos afetado pela execução do software de segurança.

[caption]novo interface[/caption]

A versão 2012 do antivírus apresenta-se ao público com preços a partir dos 29,95 euros, enquanto que a suite de segurança Internet Smart Security é comercializada por valores que começam nos 39,95 euros.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.