O alerta, feito em comunicado pelo secretário-geral da SFJ António Marçal esta quarta-feira ao final do dia, surge depois de o Instituto de Gestão Financeira e dos Equipamentos da Justiça (IGFEJ) divulgar que o sistema já está a funcionar em "todas as comarcas".

Risco de incumprimento de prazos por não existirem avisos e agenda, desativação do acesso aos tribunais extintos, migração de processos dependentes como processos principais e falta de migração dos registos contabilísticos relativos a pagamentos e recebimentos são algumas das falhas apontadas pelo sindicato.

Por outro lado, o Ministério da Justiça garante que todos os processos marcados para migrar para as novas comarcas já foram transferidos e estão online. Falta apenas "uma percentagem residual" do total, "entre 2% e 5%" segundo avança o jornal de Negócios. Segue-se o processo de averiguações ao que correu mal.

Os problemas com o Citius fizeram sentir-se desde 1 de setembro, primeiro dia da reforma judiciária, prejudicando o regular funcionamento dos tribunais. A plataforma estava a ser alvo de uma intervenção desde o dia 26, tendo sido dada como completamente operacional desde esta quarta-feira.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.