Nos Estados Unidos, quem sofre de alergias sazonais tem mais uma ferramenta para gerir de uma melhor forma o seu dia-a-dia, desta vez graças à inteligência artificial (IA). A iniciativa é da equipa da IBM Watson e do The Weather Channel, que lançaram uma nova funcionalidade na app e no site do canal de meteorologia, disponibilizando informações e alertas com uma previsão de 15 dias.

Em plena primavera e com o verão a aproximar-se, a equipa de dados do canal de televisão tem vindo a trabalhar para criar um recurso para quem sofre de alergias sazonais, explica a IBM num post no blog. Na investigação, os especialistas concluíram que cerca de 60% das pessoas inquiridas avaliam o risco de contraírem a alergia sobretudo com base em três aspetos: presença de árvores, de uma planta muito popular nos Estados Unidos e de relva.

No entanto, a equipa do The Weather Channel garante que as fontes de pólen não são "confiáveis" e que cobrem apenas um pequeno subconjunto de espécies de que podem levar a reações alérgicas. A conclusão é ainda de que o pólen "não é um bom indicador para avaliar o risco das alergias sazonais ou de como a pessoa se sente" e é aqui que a IA desempenha um papel fundamental.

Aplicação The Weather Channel

No estudo realizado, a equipa concluiu que a utilização de dados de IA e de meteorologia, em vez do uso de apenas informações sobre os níveis de pólen, teve um melhor desempenho. De acordo com os cientistas, este método resultou num aumento de 25% a 50% na tomada de melhores decisões em relação aos riscos de alergia, como por exemplo, tomar medicamentos para prevenir as alergias.

Machine learning da IBM Watson permite treinar o modelo local dos dados

A equipa recorreu ao machine learning do supercomputador IBM Watson para treinar o modelo local dos dados, de forma a "ajudar a fornecer uma previsão capaz de avaliar as condições subjacentes que provocam sintomas de alergia".

AI 100: No ranking das startups mais promissoras em IA lideram as que apostam na saúde
AI 100: No ranking das startups mais promissoras em IA lideram as que apostam na saúde
Ver artigo

A funcionalidade agora lançada combina a informação do canal de televisão, desde temperatura, níveis de humidade, precipitação e vento, com dados de saúde e localização da IBM. A empresa garante que esta informação é anónima, e utilizada apenas para compreender melhor o ambiente e a flora local. Os dados sobre o pólen e a qualidade do ar foram excluídos do modelo preditivo, uma vez que "revelaram ser indicadores não confiáveis na avaliação do risco das alergias sazonais, mas vão continuar a ser revistos", garante a IBM.

Para além de prever com 15 dias de antecedência o nível do risco de alergias sazonais, identificando como alto, moderado ou baixo, o recurso de IA disponibiliza também uma previsão de três dias no caso de alérgenos específicos, substâncias que podem levar a uma reação alérgica, nos Estados Unidos da América.

Os utilizadores americanos da aplicação e da plataforma online poderão ainda receber notificações sobre as alterações do risco nos próximos três dias, numa atualização que fornece também outras informações e dicas importantes para quem sofre de alergia.

IA: a importância da tecnologia na saúde

Em março deste ano, a tecnológica CB Insights divulgou o seu ranking anual das 100 startups mais promissoras em todo o mundo na área da inteligência artificial (IA): o AI 100, com a saúde a liderar. No ranking, 13 empresas estão focadas em cuidados de saúde baseados em IA, o que mostra a sua crescente importância nesta área.

Ainda na área da saúde, e mais recentemente, o supercomputador Summit da IBM/NVidia foi utilizado para conceber um modelo computacional da S-proteína da COVID-19. O computador analisou mais de oito mil substâncias e encontrou algumas ligadas ao material genético que o vírus liberta no organismo dos humanos, que poderão conter o contágio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.