Os consumidores querem que os próximos dispositivos dedicados à leitura de livros electrónicos tenham baterias com maior autonomia, ligação à Internet e serviço de email, mostra um estudo divulgado este mês.

A análise da In-Stat incide sobre o mercado norte-americano de leitores de ebooks, segmento em expansão do outro lado do Atlântico e que revelou ter grande potencial de crescimento: 11 por cento dos entrevistados manifestaram intenção de comprar um leitor de ebooks num horizonte temporal de 12 meses.

A maior parte dos consumidores de ebooks, cerca de 45,5 por cento, gasta entre 9 e 20 dólares por mês em conteúdos digitais (entre 6 e 14 euros).

A análise confirma que o Kindle, da Amazon, continua a ser o líder de mercado neste segmento, mas são várias as fabricantes que nos últimos tempos têm apresentado novas soluções, como a Sony ou a Samsung.

Esta semana a Asus confirmou também o desenvolvimento de um aparelho para leitura de livros digitais. Com um design muito diferente das actuais propostas nesta área, a fabricante deverá lançar até ao final deste ano um dispositivo ao qual acrescenta funcionalidades que o aproximam de um netbook, mas mais pequeno e económico.

Com ligação à Internet, webcam, colunas e microfone este equipamento assemelha-se fisicamente a um livro, com dois ecrãs independentes unidos por uma "coluna" central, sendo que um dos visores pode ser utilizado como teclado virtual.

A orientação seguida pela fabricante de Taiwan parece ir de encontro à opinião manifestada pelos consumidores escutados pela In-Stat. Os actuais proprietários de dispositivos dedicados a livros digitais pedem equipamentos que lhes permitam aceder ao email. Baterias com maior autonomia e ligação à Internet foram as duas características mais apontadas entre aqueles que ainda não possuem este tipo de aparelhos mas tencionam adquirir um durante o próximo ano.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.