A Priberam já tinha experiência de lidar com gigantes das TI depois de uma relação de cerca de uma década com a Microsoft, através do licenciamento do software de corretor ortográfico para o pacote Office. Mas agora a empresa portuguesa abre novas fronteiras com o acordo estabelecido com a Amazon, que passou a integrar o seu dicionário nos novos leitores de ebooks Kindle.

A possibilidade de negócio surgiu em Abril com um contacto da livraria online, que estava à procura de um parceiro para o dicionário em português, uma das seis línguas escolhidas para integrar o novo Kindle, estendendo uma das funcionalidades que só existia para a língua inglesa.

Carlos Amaral explicou ao TeK que o processo foi relativamente rápido e que a negociação do acordo decorreu em paralelo com a intensa integração técnica e controle de qualidade realizados pela Amazon ao software da Priberam, concretizando-se agora em Outubro com o lançamento das novas versões.

Na prática o dicionário da Priberam integra agora todos os novos eBooks vendidos pela Amazon, desde as novas versões que custam 79 dólares ao Kindle Fire, que ainda só está à venda nos Estados Unidos.

Quando o dispositivo é ligado pela primeira vez o utilizador escolhe a língua dos menus e o dicionário português fica activo, mostrando a caixa de definição da palavra sempre que um termo de um livro em português é seleccionado nesse sentido. O dicionário pode também ser pesquisado de forma independente.

A mesma lógica se aplica nos leitores Kindle para PC, Mac, iPhone, iPad, Android e BlackBerry, onde o dicionário é descarregado logo que é solicitada a definição de uma palavra portuguesa.

[caption]ecrãs kindle com dicionário[/caption]

Carlos Amaral nota que esta diversidade de plataformas onde o Kindle está presente é uma enorme oportunidade em termos de notoriedade para a Priberam. Embora a software house já tivesse investido no desenvolvimento de aplicações para Kindle, iPhone, Windows Phone e Android, para além das versões do Flip existentes para PC e Mac, a "pegada" nos dispositivos fica assim muito alargada.

"Em termos de plataformas não há nenhum editor de dicionários em lingua portuguesa - e arriscaria até a dizer que em muitos casos nos maiores editores internacionais - que tenham uma presença tão alargada em termos de plataformas", sublinha Carlos Amaral.

[caption]carlos amaral com kindle[/caption]

Português... do Brasil
A importância do acordo para a Priberam é grande, sobretudo porque a estratégia da Amazon abarca também o mercado brasileiro, onde o software português ganhou face a alternativas locais. Mas esta opção tem também um senão... o dicionário integrado nos Kindle é o de português do Brasil, o que pode não ser bem acolhido pelo público português.

"Essa foi uma condição imposta pela Amazon", explica Carlos Amaral, justificando que a livraria online balanceou a dimensão dos dois mercados. A Priberam tem o dicionário em português e português do Brasil, mas foi este o escolhido para integrar os ebooks.

[caption]kindle com dicionário priberam[/caption]

Mesmo assim a grafia é sempre apresentada para a língua portuguesa e o português do Brasil, especificando-se também as alterações pós acordo ortográfico. Mas se surgir a palavra eletrônico, fenômeno ou outros termos com grafia específica do Brasil eles são também mostrados no dicionário.

Quem não se habituar à ideia pode sempre adquirir e instalar o Dicionário da Priberam para Kindle que está à venda na loja da Amazon desde Abril, e que custa cerca de 10 dólares. Carlos Amaral adiantou ao TeK que esta aplicação vai ser também actualizada dentro de poucas semanas para incorporar as melhorias técnicas que decorreram da integração da versão pré-instalada.

Fátima Caçador

Escrito ao abrigo do Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.