Os indivíduos, com 27 e 28 anos, utilizavam programas de partilha e troca de vídeos com a participação de crianças vítimas de abuso sexual, refere a PJ, numa nota.

As detenções foram precedidas da troca de informação com autoridades estrangeiras e recolha de informação "claramente demonstrativa do cometimento deste tipo de crime por parte dos mesmos", sublinham as autoridades.

Ao que tudo indica, os dois homens, detidos nas suas residências, participavam em grupos privados de partilha de conteúdos de abusos sexuais de crianças em redes de navegação anónima.

A Polícia Judiciária diz ter apreendido o equipamento informático utilizado na prática da ação criminosa, "encontrando-se a apurar a extensão da atividade e conexões criminosas da mesma".

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.