Para a Microsoft não se trata de preto e branco. A realidade mista, como gosta de lhe chamar, é a versão tecnológica das 50 sombras de cinzento, onde joga com as potencialidades de cada uma delas, articulando as suas capacidades em experiências imersivas que, como é o caso, até podem fazer os utilizadores viajar no tempo.

Numa nova experiência, a empresa de Redmond convida-o a entrar num dos mais velhos templos Zen do Japão para ver, em primeira mão, alguns dos maiores tesouros culturais da antiga sociedade feudal.

O conteúdo foi desenvolvido para que os visitantes do Kinnin-ji, em Quioto, pudessem conhecer o espaço de forma diferente. E neste cenário, os elementos digitais que são fornecidos pelos Microsoft HoloLens, transformam todos os cantos em planos a descobrir.

A experiência, intitulada "MR Museum in Kyoto", foi desenvolvida em parceria com o Museu Nacional de Quioto e com a Hakuhodo. O objetivo deste conteúdo é criar um cenário que quebra com as barreiras físicas da obra "Fujin-Raijin-zu Byobu", criada por Tawaraya Sotatsu há mais de 400 anos atrás, conferindo-lhe uma dimensão virtual que se articula entre elementos holográficos e narrativos. A experiência é complementada com a presença de um monge holográfico, que guia os visitantes através de toda a visita.

A Microsoft adianta que este é um dos primeiro projetos a tirar partido do Mixed Reality Capture Studios, o que significa que os responsáveis tiveram a oportunidade de recorrer aos estúdios da gigante norte-americana para fazer registos volumétricos e vídeos holográficos de pessoas e performances.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.