Ao contrário do que se observou em anos anteriores o mercado norte-americano registou, durante a época natalícia de 2006, um aumento na procura de ecrãs LCD, deixando para trás o produto que entre 2003 e 2005 mais receitas originava, as câmaras digitais. No total foram vendidos 1,3 milhões de ecrãs, com os televisores de cristais líquidos de 30 polegadas e superiores a serem os mais procurados, diz a NPD.

Os preços e a disponibilidade nas lojas foram um factor chave na hora de compra, afirma Steve Baker, analista da NPD. De facto, os números da consultora mostram que no ano que passou foram gastos 925 milhões de dólares na compra de LCDs, enquanto as câmaras digitais não foram além dos 825 milhões de dólares.

Mesmo assim, apesar de cair para o segundo lugar nas preferências dos norte-americanos, o número de vendas das câmaras digitais aumentou 20 por cento comparativamente ao mesmo período de 2005, tendo sido vendidas 4,5 milhões de unidades. No entanto, as receitas aumentaram pouco mais de dois por cento, o que, de acordo com o analista, é o mesmo que ter "um decréscimo de 15 por cento no preço médio dos artigos", o que acaba por explicar o motivo que levou à diminuição das receitas neste sector.

A terceira posição na tabela de produtos mais lucrativos foi ocupada pelos computadores portáteis. No total foram vendidos cerca de um milhão de notebooks, um valor que representa 810 milhões de dólares em receitas.

Os leitores digitais de media foram responsáveis por lucros na ordem dos 720 milhões de dólares. O número de artigos vendidos, neste segmento, rondou os 5 milhões de unidades.

Entre o Dia de Acção de Graças, largamente celebrado no país, e o Natal, o mercado norte-americano registou um aumento na procura total de bens na ordem dos 6,5 por cento, o que corresponde a um total de 8,75 mil milhões de dólares.

Notícias Relacionadas:

2006-12-13 - Comissão Europeia investiga mercado de ecrãs LCD e TFT

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.