De acordo com um estudo realizado pela Forrester Research existem actualmente em todo o mundo 575 milhões de computadores, um número que até 2010 deverá duplicar, de acordo com as estimativas da consultora. Segundo esta previsão nos próximos seis anos o número total de computadores espalhados pelo mundo deverá ascender a 1,3 mil milhões.



Para este crescimento deverão contribuir sobretudo países emergentes como a China, a Rússia ou a Índia, responsáveis por 30 por cento do crescimento previsto. O estudo estima que só na China existam em 2010 cerca de 178 milhões de PCs.



O contributo dos mercados mais maduros na Europa, Estados Unidos e Ásia não deverá ir além dos 150 milhões de novas unidades. Por seu lado, nos 16 mercados emergentes estudados pela Forrester devem ser comercializados entre 2004 e 2010 cerca de 566 milhões de novos computadores.



A Forrester prevê ainda que o crescimento deste mercado traga algumas alterações ao nível da organização do ranking de vendas dos fabricantes.



Empresas como a Lenovo, que recentemente adquiriu a unidade de PCs da IBM, terão melhores condições para serem bem sucedidas junto destes mercados emergentes.



A sua condição de fabricante local garante um melhor posicionamento para desenhar uma oferta mais adequada ao nível dos preços, das aplicações e dos produtos em geral, considera a consultora.



Notícias Relacionadas:

2004-11-30 - Gartner prevê nova consolidação do mercado de PCs para 2007


2004-08-17 - Gartner reduz previsões para venda de computadores em 2004

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.